Prefeito Edivaldo contrata 7 médicos para suprir atendimentos de pacientes

(Do Jornal Sudoeste Paulista) Sete profissionais atenderão em caráter emergencial pela rede municipal de saúde por 180 dias – Depois de alguns meses enfrentando problemas causados pela falta de médicos, o prefeito Edivaldo Neres de Meira, de Coronel Macedo, contratou recentemente profissionais que atenderão a demanda de pacientes e devem regularizar os problemas junto à Saúde do município.

O vereador Marco Barbosa de Lima (Marcão), em nota, desabafou e como líder do prefeito na Câmara Municipal, sustentou que não está sendo fácil para a administração, que busca desenvolver um trabalho sério e austero em prol da população e tem por objetivo ver concretizadas suas metas, realizar as ações que se dão por forças alheias a vontade. “Isso por fatos que não podemos alterar de imediato, mas nem por isso nos entregamos ou desistimos de nosso intento maior, que é melhorar a qualidade de vida da população de Coronel Macedo”, explica Marcão.

“Entretanto nossa insistência aliada ao trabalho incansável, aos poucos vai fazendo a diferença e vamos colhendo os bons frutos”, destaca o vereador. Ele contou que a administração de Edivaldo superou seus próprios limites e o atendimento médico voltou ao normal.

Os médicos, num total de sete, foram contratados em caráter emergencial, de início por 180 dias, tudo como manda a Lei e dentro das possibilidades financeiras do município. Para Neres, o que importa é ver os munícipes com o atendimento de primeira qualidade a todo momento.

Marcão parabenizou o trabalho do prefeito Edivaldo, do secretário de Saúde Robson Isidoro e de todos que formam o grupo político de apoio ao chefe do Executivo, os quais Marcão se inclui. Para conseguir atendimento médico, munícipes estavam sendo levados ao vizinho município de Itaporanga. O problema com a falta de profissionais na área é realidade na maioria dos municípios da região, que encontram na baixa tabela salarial dos profissionais, o maior problema quanto as contratações, que ainda exigem farta burocracia.

Em Coronel Macedo, uma médica cubana que integra o Programa Mais Médicos, do Governo Federal, atende de acordo com agendamentos da Pasta, o que se torna insuficiente no dia-a-dia da população de mais de seis mil habitantes. Edivaldo pretende regularizar a situação dos médicos dentro dos 180 dias em que atenderão em caráter de emergência na Unidade Mista de Saúde do município.

Compartilhar

Notícias relacionadas