Presidente da SBPC elogia trabalho de deputados na CPI da Fosfo

(Da assessoria do deputado Ricardo Madalena) – Se em um primeiro momento a SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) se posicionou contra a CPI da Fosfoetanolamina, quando em uma carta levantou suspeita sobre o papel dos deputados ser meramente político, seu presidente Ildeu de Castro Moreira hoje, em seu depoimento, disse apoiar a investigação do gasto com dinheiro público nas pesquisas do fármaco e teceu elogios à transparência como vem sendo executado o trabalho da Assembleia Legislativa de São Paulo.

“Estamos apurando com responsabilidade, imparcialidade e transparência tudo que envolve esta CPI”, disse o relator da CPI Ricardo Madalena após o depoimento do presidente da SBPC.

A CPI, que tem o deputado Roberto Massafera como presidente, ouviu nesta quarta-feira também a Coordenadora do Estudo – Assuntos Relatórios do ICESP, Suleima Hussein Abou Jokh.

O depoimento da Coordenadora do ICESP, no entanto, demonstrou que há ainda muitas questões a serem esclarecidas. Ela afirmou desconhecer os protocolos dos testes clínicos aplicados nos pacientes com câncer, deixando assim as perguntas do relator Ricardo Madalena sem resposta.

Também foi ouvida a presidente de honra da SBPC, Helena Nader, graduada em Ciências Biomédicas pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que, assim como Ildeu de Castro, se posicionou a favor da CPI, afirmando que sua participação era no sentido de fortalecer os trabalhos dos deputados com a investigação sobre as verbas públicas destinadas às pesquisas científicas.

A CPI que investiga não só os gastos públicos do Estado em pesquisas clínicas, mas também se os procedimentos realizados pelo ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo) seguiram o protocolo e as normas da CONEP (Comissão Nacional de Ética em Pesquisa) ligada ao Conselho Nacional de Saúde, e da Anvisa no sentido de apurar o resultado com o fármaco, irá ainda ouvir outros depoentes nas próximas semanas. A CPI volta aos trabalhos no dia 28 de fevereiro.

PERFIL DO DEPOENTE

Ildeu de Castro Moreira, graduado em física pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), é professor do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Em 20 de julho de 2017 assumiu o cargo de presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Professor e pesquisador do Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Ildeu era vice-presidente da última gestão da SBPC. Integrou a coordenação do Movimento de C&T na Assembleia Nacional Constituinte (1987/88) e em 2002 foi membro da equipe de transição do governo federal no setor de Ciência e Tecnologia (C&T). Participou dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff, tendo dirigido o Departamento de Popularização e Difusão da C&T do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, de 2004 a 2013.

Compartilhar

Notícias relacionadas