Preso, “Teco” seguiu para Avaré e depois para Piraju-SP

Após ser preso pelos policiais civis Elias, Reinaldo e João Veiga, em um sítio à margem do Rio Itararé, no Bairro dos Silva, em Itaporanga-SP, por volta das 10h30 desta terça-feira (28), o acusado Admilson Soares da Rosa “Teco”, 54 anos, ficou algumas horas na carceragem da Delegacia de Polícia de Itaporanga para os registros judiciários e onde também recebeu a visita de uma filha e um advogado.

Por volta das 13h40 ele foi encaminhado inicialmente para o IML de Avaré (para laudo de praxe) e em seguida para a DIG – Delegacia de Investigações Gerais onde seria ouvido. Após, seria encaminhado para a unidade prisional temporária de Piraju, onde permanecerá aguardando vaga em um presídio e ficará à disposição da Justiça até julgamento.

Como se deu a prisão – Após receber informação confiável do paradeiro dele “Teco”, o investigador Elias e os agentes policiais João Veiga e Reinaldo foram checar a informação em um sítio no Bairro dos Silvas, às margens do Rio Itararé. No local, o proprietário inicialmente negou que ele estivesse na casa e assim facilitar a fuga do acusado.

No entanto, o proprietário demonstrou muito temor, e aí a equipe acreditou que estava na pista certa e seguiu em diante. Uma botina do acusado perto de uma mesa chamou a atenção e nisso ele foi visto, descalço saltando por uma janela e correndo em direção a uma porteira, mas ele foi contido e preso. “Eu ia me entregar!”, teria dito ele aos policiais no momento da prisão.

RELATÓRIO DA POLÍCIA CIVIL

Homem acusado de matar ex-namorada com golpes de faca é preso pela Polícia Civil

Integrantes do Setor de Investigações Gerais da Delegacia de Itaporanga cumpriram na manhã desta terça-feira, dia 28/1, na zona rural do município, mandado de prisão contra um homem de 54 anos, acusado de matar a ex-namorada Elaine Aparecida de Almeida, de 51 anos, com golpes de faca. O crime ocorreu na manhã do dia 7 de dezembro do ano passado, na residência da vítima, na Rua José P. de Oliveira, centro da cidade.
O investigado estava escondido em um sítio. Com a ajuda de um conhecido tentou ludibriar os policiais, mas não obteve sucesso. Também empreendeu fuga, mas foi perseguido e capturado. Ele estava desaparecido desde o dia do assassinato.

O acusado foi apresentado por testemunhas como o responsável pela morte, e com base nas investigações realizadas, a delegacia local reuniu indícios robustos contra o mesmo e pediu a sua prisão temporária. A Justiça deferiu o pedido.

Segundo o boletim de ocorrência, na data dos fatos, uma mulher ouviu vítima e autor discutirem no interior do imóvel. Também teria escutado gritos de socorro da vítima e logo em seguida presenciado o suspeito deixar o imóvel com as mãos ensanguentadas.

Ainda de acordo com essa testemunha, o autor, ao sair da residência, confessou o crime. Disse que teria agido em legítima defesa porque a ex-namorada avançou contra ele com a faca para matá-lo. Vizinhos acionaram a Polícia e o socorro. A mulher, no entanto, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. Segundo o laudo do IML, ela recebeu 21 golpes de faca, que atingiram pescoço, braços, rosto e tronco.

O preso ostenta antecedentes criminais, com passagens por lesão corporal na Delegacia de Polícia de Salto de Pirapora, no ano de 1988, e por homicídio culposo na Delegacia de Itaporanga, em 1996. Ele será encaminhado para a Cadeia Pública de Piraju, onde permanecerá custodiado à disposição da Justiça.

RDO do assassinato: 529/2019 – DelPol Itaporanga

RDO do cumprimento do mandado: 32/2020 – DelPol Itaporanga

Compartilhar

Notícias relacionadas