Paraná: programa de alfabetização vence Prêmio Ibero-americano

 29/07/2009 17:26:52 –  Programa Paraná Alfabetizado, da secretaria da Educação, recebeu nesta quarta-feira (29), em Assunção, Paraguai, o Prêmio Ibero-Americano de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos como a mais relevante experiência de alfabetização no Brasil. A premiação aconteceu durante o Encontro de Alfabetizadores e Educadores de Jovens e Adultos, que reuniu representantes de 22 países.

A superintendente da Educação, Alayde Digiovanni, destacou a experiência do Governo do Paraná no processo de alfabetização de jovens e adultos. “ A experiência paranaense está em consonância com a Declaração de Salamanca, assinada por todos os países iberoamericanos no ano de 2005, que pretende declarar a região como território livre de analfabetismo entre o ano de 2008 e 2015”.

Promovido pela Organização dos Estados Iberoamericanos e pelo Ministério da Educação e Cultura do Paraguai, o encontro tem como objetivo facilitar o intercâmbio de experiências entre alfabetizadores de jovens e adultos promovendo a identificação de práticas que vem sendo desenvolvidas e aplicadas por todo o país.

Participaram educadores e representantes de organizações internacionais que trabalham na área da alfabetização da Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Costa Rica, Cuba, Chile, República Dominicana, Equador, El Salvador, Peru, Portugal, Uruguai e Venezuela

PRÊMIOS – A premiação faz parte do conjunto de ações do Programa de apoio de mesmo nome, que tem o propósito de universalizar a alfabetização em todos os países ibero-americanos no menor tempo possível, antes de 2015.

O Programa Paraná Alfabetizado foi criado pela secretaria da Educação em agosto de 2004 e é desenvolvido em parceria com o Ministério da Educação, com as prefeituras e com organizações da sociedade civil. Participaram, de agosto de 2004 a junho de 2009, cerca de 332 mil jovens, adultos e idosos não alfabetizados em todos os municípios paranaenses.

O processo de alfabetização, inspirado nos círculos de cultura de Paulo Freire, já contou com cerca de 16 mil alfabetizadores e coordenadores locais que, além de alfabetizar, tem o papel de incentivar os educandos adultos alfabetizados para que continuem estudando nos cursos da Educação de Jovens e Adultos organizados pelas Secretarias Municipais de Educação.

Inspirados pelas experiências de superação do analfabetismo em Cuba e Venezuela, o Governo do Paraná também assumiu essa meta no território paranaense, investindo esforços e recursos para alfabetizar o maior número de pessoas, buscando elevar o IDH e reconhecer o Paraná como território livre de analfabetismo até o ano de 2.010.

O Paraná Alfabetizado já foi reconhecido pelo Ministério da Educação por meio do Prêmio Medalha Paulo Freire entregue no ano de 2005, sendo o Governo do Paraná o único estado a ser premiado e pela UNESCO em sua publicação “Alfabetização de jovens e adultos no Brasil: lições da prática” (2008) ao reconhecer diversos aspectos relevantes na experiência paranaense;

“O Prêmio Iberoamericano de Alfabetização vem coroar, reconhecer e celebrar os esforços e compromissos assumidos e realizados pelo Governo do Paraná em conjunto com toda a população paranaense, para superar o analfabetismo e elevar a qualidade de vida de toda a nossa população”, disse o chefe do departamento da diversidade da secretaria, Wagner Roberto do Amaral.

 

Compartilhar

Notícias relacionadas