PSC – Poliedro se destaca também em aprovações vestibulares. Como? Com atitudes superando adversidades, iguais à do próprio dono do colégio, garoto de 8 anos, pobre que perdeu a família toda

O Philo Sophia Colégio – Poliedro de Itaporanga (SP) segue se destacando em todos os seguimentos de ensino oferecidos.
De acordo com o diretor-geral Jhone Duarte, desde 2020, as mudanças com a pandemia não afetaram em nada a forma didática oferecida pela instituição, e os resultados foram aprovações sem igual: só em Medicina, 8 aprovados, além de aprovações em outras áreas como Biomedicina, Agronomia, Fonoaudiologia, Odontologia, Direito e outras.

INCRÍVEL: das milhões de pessoas que fizeram o ENEM 2020, apenas 28 delas conseguiram a Nota Máxima – 1.000 pontos -na redação, e dessas 28, uma é do Poliedro Campinas, e três do Poliedro Itaporanga chegaram muito próximos, ao fazerem 960 pontos na redação.

“Logo no início da pandemia sabíamos que iríamos enfrentar tempos difíceis pela frente e que deveríamos nos reinventar em todos os sentidos para que o ensino, principalmente a qualidade não fosse impactada e prejudicasse os alunos”, antecipa Duarte

“A partir de então nos aprimoramos na gestão, requalificamos o corpo docente para o enfrentamento, promovemos melhorias, novos métodos, fizemos grandes investimentos em tecnologias tanto para os ensinos presencial reduzido quanto ao virtual, introduzimos mudanças físicas nos ambientes para deixa-los mais agradáveis, para que o aluno se sentisse bem e se desenvolvesse melhor nos aprendizados. E estávamos certos, pois as mudanças que introduzimos foram benéficas a ponto de que pouco ou quase nada sentisse o impacto geral da pandemia.

Enfim, os resultados estão aí e foi um esforço conjunto, envolvendo a direção da escola, coordenação pedagógica, os pais de alunos, professores, servidores, mas, principalmente o esforço e dedicação de cada aluno, que igualmente sentiu-se motivado para superar os novos desafios.

HISTÓRIA DO JHONE DUARTE, DONO DO COLÉGIO

Jhone Duarte, diretor-geral do PSC – Poliedro, Itaporanga-SP

Com 8 anos eu perdi meu pai e com 10 anos eu perdi minha mãe e junto com ela se foram meus 3 irmãos.
Minha adolescência foi aquela que se espera de um menino que tinha perdido a família inteira.

Me despontei no colégio fazendo teatros, ganhei alguns prêmios que não pude usufruir pois meu comportamento não era bom.

Desde cedo eu gostava de vender coisas, sorvete, carrinho de frutas, guardanapos, eu queria ganhar meu dinheirinho. Me lembro que ao comprar meu primeiro celular, ele tocou à noite e minha vó moeu ele.

A doença da minha mãe foi marcante na minha vida. Foi 1 ano de dor e sofrimento, eu sentava com meus irmãos menores acendia uma vela e rezava por ela.

Alimento era do lixo que a gente tirava, esperava o vizinho jogar os restos para comer. Quando chovia era baldes por toda casa. Uma vez por mês tínhamos uma comida descente.

Eu dizia para minha vó que iria cursar licenciatura e iríamos melhorar de vida e ela sorria dizendo que isso era para ricos, mas eu trabalhei, consegui uma bolsa, e comecei a lecionar no dia 21/03/2013.

Desde então assumi dois cargos de chefe de departamento na minha cidade natal Riversul, e quando apareceu a oportunidade de comprar o colégio, o sangue empreendedor falou tão alto que eu não tive dúvidas.

Hoje, o colégio próspera com várias aprovações, com uma estética jovial e com muito acolhimento. Jhone Duarte .

Compartilhar

Notícias relacionadas

Se inscreva
Notificação de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments