Público de 25 mil conferiu diversidade de atrações na 8ª Agrifam

A oitava edição da Agrifam, Feira da Agricultura Familiar e Trabalho Rural, que aconteceu de 04 a 06 de agosto, em Agudos, Centro-Oeste paulista, espelha a valorização do setor familiar dentro do agronegócio brasileiro. Foram movimentados cerca de R$ 15 milhões em negócios durante os três dias do evento, de realização e organização da Federação dos Trabalhadores na…

 Agricultura do Estado de São Paulo (Fetaesp). A Feira recebeu um público de 25 mil visitantes, oriundos de diversas caravanas e carros com placas de todas as regiões paulistas, inclusive estados vizinhos, como Minas Gerais, Paraná e Espírito Santo.

A diversidade de atrativos para o público foi o fator predominante do evento. Todos os espaços da Feira, que objetiva o crescimento da agricultura familiar e do trabalho rural, estavam expondo e comercializando grande variedade de produtos, que iam de tratores até produtos agroindustrializados. Pesquisas de público e expositores evidenciaram a satisfação com a organização e a apresentação de conteúdos da Feira. Braz Albertini, presidente da Fetaesp e idealizador da Agrifam, fez um balanço ao final do evento. "Durante os três dias, no contato com o produtor rural e expositores, pude averiguar que estamos no caminho certo, colaborando para estreitar a relação entre o conhecimento aplicado à agricultura e estruturação das propriedades rurais", aponta.

Albertini observa também que a junção de programas de crédito rural, a comercialização de produtos e os conhecimentos divulgados na Feira contribuem para o desenvolvimento do setor. "O agricultor tem na Feira oportunidades de ampliar sua estrutura. Buscamos trazer para a Agrifam todos os aspectos que formam uma cadeia produtiva eficiente, de modo a atender todos os envolvidos com ela: seja a indústria de máquinas, passando pelas instituições de pesquisa e culminando no agricultor, que é o motivo principal de nosso evento e base de nosso sistema de desenvolvimento", argumenta.

Em um espaço para 200 expositores foram comercializados tratores, máquinas, equipamentos, implementos, insumos, variedades de sementes e mudas, além dos produtos e artesanatos do campo dos atendidos pelo Itesp e Cati. Também foram demonstradas técnicas de plantio, cultivo, irrigação e controle. Palestras debateram os principais pontos do cenário atual agrícola do país. "É uma forma de contribuirmos para o atendimento das demandas dos agricultores, que voltam para suas propriedades levando aquilo que necessitam", aponta o engenheiro agrônomo Júlio Cavalari, responsável pela coordenação da Agrifam, que este ano ocorreu de quinta a sábado. Para o representante comercial da Jacto, Carlos de Campos, a alteração nos dias de realização da Feira também proporcionou bons negócios. Ele argumentou que a existência de mais um dia de atividade no meio da semana possibilitou que mais agricultores comparecessem ao seu estande, para fechar negócios. O produtor rural Antônio Silveira disse que é frequentador assíduo na Feira, comparecendo para "atualizar conhecimentos, conferir as novidades e aplicar isso no meu trabalho, por isso venho todo ano na Agrifam".
 
 

 

Compartilhar

Notícias relacionadas