Reunião estreita articulação para autorização da Junta Comercial em Botucatu

A viabilização do escritório regional da Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, em Botucatu teve mais um importante passo. Reunião no sábado, 2 de fevereiro, delineou estratégias para os próximos trâmites burocráticos que visam a autorização oficial, por parte do governo estadual, do braço do serviço voltado a abertura de novas empresas do segmento.

O encontro ocorreu no gabinete do prefeito Mário Pardini (PSDB) onde recebeu a presidente interina da Jucesp, Adriana Flosi, além do secretário municipal de Desenvolvimento, Daniel da Cruz Lopes e do presidente da Associação Comercial e Empresarial de Botucatu (ACEB), Emílio Angella Neto e do 1º tesoureiro da entidade, Julio Calonego.

Foram apresentadas à presidente da Jucesp detalhes de como o escritório funcionará no município. Convênio aprovado em novembro pela Câmara Municipal estabelece que o futuro escritório terá colaboração mútua entre Prefeitura e ACEB. O Poder Público ficará responsável pela alocação de servidores de carreira para atuação nos serviços, enquanto que toda a estrutura física e logística ficará a cargo da Associação Comercial.

O objetivo do escritório será desconcentrar serviços relativos a registro público de empresas mercantis e atividades afins. Atualmente, contadores ou mesmo empresários precisam se deslocar a outros municípios, como Bauru, Sorocaba, Campinas ou mesmo São Paulo para a viabilização de trâmites burocráticos na abertura ou encerramento de empresas.

Falta apenas a autorização oficial por parte da secretária estadual de Desenvolvimento, Patricia Ellen da Silva. Ainda não há previsão para que o ato ocorra, segundo explicou a presidente interina da Jucesp, devido às mudanças de governo e realinhamento e reorganização da estrutura operacional da pasta. Adriana Flosi deverá se reunir com a titular da pasta de desenvolvimento estadual, nas próximas semanas, a fim de apresentar o projeto botucatuense.

Hoje, a entidade conta com 35 escritórios regionais, mesmo número de postos de serviços espalhados pela capital, litoral e interior. “A grande tarefa da Junta Comercial é a integração econômica estadual, fazendo com que todos os licenciamentos empresariais passem pela entidade. O que o novo governo quer é a implantação de um modelo mais eficaz de abertura das empresas”, salientou Flosi, ressaltando que a presença de um escritório próprio em Botucatu resulta do dinamismo econômico e que beneficiará ampla gama de municípios no entorno pela agilidade no atendimento.

Para o prefeito Mário Pardini, a reunião encerra mais uma etapa em busca da implantação em definitivo do serviço empresarial no município. “Desde o ano passado estamos lutando, junto com a equipe da ACEB, para trazermos um escritório da JUCESP para Botucatu. Apresentamos essa demanda para Adriana, para que ela nos ajude a vencer os trâmites burocráticos com mais agilidade. Ela nos explicou que ainda está montando a equipe da nova estrutura da Junta Comercial. Vamos aguardar esse momento, mas agora temos uma grande proximidade com essa instituição que desejamos ter em Botucatu, para facilitar a vida dos empresários, consequentemente gerar emprego, renda e desenvolvimento para nosso município”, afirmou o chefe do Executivo municipal.

Já o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Botucatu, Emílio Angella Neto, a reunião entre as partes interessadas no escritório foi crucial para que a assinatura final do convênio ocorra o mais breve possível. “As primeiras etapas para a implantação da Junta Comercial do Estado em Botucatu, que eram a definição do projeto para o convênio e sua posterior aprovação pela Câmara Municipal, foram importantes para mostrar o empenho e reafirmar o interesse de se ter um escritório regional da Jucesp. Sabemos que o apoio da Adriana Flosi, que é botucatuense e preside a entidade, é fundamental para reafirmar esse anseio que beneficiará empresários de toda a região”, disse.

Junta Comercial é anseio empresarial desde 2013

A proposta da regional da Junta Comercial em Botucatu era um antigo anseio do empresariado local. Desde 2013, requerimentos foram protocolados na Câmara de vereadores, a fim da implantação da unidade.

No entanto, em julho de 2016, o deputado estadual Fernando Cury (PPS), anunciou a viabilização do escritório. Estudos técnicos e de viabilização, além de todos os trâmites burocráticos foram realizados pelas entidades interessadas.

O atual projeto para o escritório foi sendo definido em parceria com a ACEB e Prefeitura, sendo aprovado em novembro de 2018 pela Câmara Municipal. (Flávio Fogueral – Assessor de Comunicação e Imprensa Associação Comercial e Empresarial de Botucatu)

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Se inscreva  
Notificação de