SAMU regional de Itapeva será inagurado em breve

Ao todo serão cinco ambulâncias para a regiãoItapeva contará com SAMULigadas a ele estarão as cidades de Itararé e Apiaí – Nas próximas semanas, Itapeva passa a contar com os serviços do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência. Preparado para atender toda a região, o serviço terá bases

instaladas também em Itararé e Apiaí. O Serviço Médico de Atendimento de Urgências  tem por finalidade prestar atendimento à população em casos de urgência e emergência, de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental.

A Prefeitura de Itapeva, através da Secretaria Municipal da Saúde, já iniciou o trabalho de capacitação dos profissionais que atuarão na área. Alguns desses profissionais já fazem parte do quadro de servidores municipais e as demais vagas serão preenchidas com os candidatos classificados no Concurso Público realizado pela Prefeitura serão direcionados para as vagas pertinentes.

Em Itapeva a base operacional funcionará no prédio do antigo NGA, localizado na Avenida Mário Covas, ao lado do Corpo de Bombeiros. O novo prédio recebeu melhorias, atendendo as exigências necessárias para dar suporte às chamadas para atendimento. Itararé e Apiaí também contaram com bases do SAMU, e atenderão, em conjunto com Itapeva os quinze municípios que compõe o Conselho Gestor Regional de Saúde.

Ao todo, serão sete ambulâncias atendendo a região, sendo unidades móveis básicas e avançadas. As básicas serão destinadas para ocorrências mais simples, e contra com um técnico de enfermagem na unidade, ou um enfermeiro quando necessário, além do motorista. Na unidade avançada, a equipe é composta por um médico e um enfermeiro, e pode inclusive realizar pequenas cirurgias, se for o caso. 
Quando chamar o SAMU

O principal objetivo do SAMU é integrar a atenção às urgências, atendendo ocorrências de problemas cardio-respiratórios, em casos de intoxicação, de queimaduras graves, trabalhos de parto, tentativas de suicídio, pressão alta (com sintomas de dores de cabeça, tonturas, escurecimento de vista, náuseas e mal estar), afogamentos, choque elétrico, acidentes com produtos perigosos, ferimentos com armas de fogo ou arma branca (faca, facão, etc.), engasgamento ou acidentes de trânsito com vítimas.
Como funciona

Para utilizar os serviços o usuário deve discar 192, que é ligado a uma central de regulação, que conta com profissionais de saúde e médicos treinados para dar orientações de primeiros socorros por telefone. São estes profissionais que definem o tipo de atendimento, ambulância e equipe adequados a cada caso. Há situações em que basta uma orientação por telefone. A equipe presta atendimento no menor tempo possível já no local, ainda fora do ambiente hospitalar, salvando vidas e diminuindo sequelas. O programa oferece o direcionamento para o serviço mais próximo e adequado. A ligação é gratuita.

Diferença entre SAMU, Corpo de Bombeiros e SADI – A diferença básica é o atendimento médico propriamente dito. Isto é, cabe ao SAMU enquanto instituição médica, observar a gravidade da situação, realizando atendimento ainda em sua fase pré-hospitalar, e garantir transporte com assistência médica até a unidade médica-hospitalar mais adequada para cada caso.

O Corpo de Bombeiros participa, também, na assistência pré-hospitalar, imobilização e remoção de vítimas, e assegurando total apoio naquelas situações em que ocorra perigo para a vítima e para a equipe como, por exemplo: vítimas presas em ferragens de automóveis, em caso de incêndios, desabamentos e em todas aquelas situações onde se fazem necessário à presença multidisciplinar. Ou seja, o SAMU possui apoio médico, enquanto o Corpo de Bombeiros apenas retira a vítima do local e encaminha para o hospital mais próximo.

Enquanto o Sadi – Serviço de Atendimento Domiciliar de Itapeva – é um programa com profissionais capacitados, que realiza atendimentos aos necessitados em casos de curativos e aplicação de medicamentos, e para orientação nos casos de atendimento em casa, e conta com ambulância para a locomoção de pacientes para o serviço de saúde. (Tamara Freitas, da Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura de Itapeva-SP)

Compartilhar

Notícias relacionadas