Secretários de Saúde da região debatem plano operativo do SAMU – 192

Itapeva-SP – Secretários de Saúde dos 15 municípios que serão atendidos pelo SAMU, localizados na região Sudoeste e Alto Vale do Ribeira, os quais são Apiaí, Barra do Chapéu, Bom Sucesso de Itararé, Buri, Guapiara, Itaberá, Itaóca, Itapeva, Itapirapuã Paulista, Itararé, Nova Campina, Ribeira, Ribeirão Branco, Riversul e Taquarivaí, se reuniram na segunda-feira(17) em Itapeva para tratarem da implantação do SAMU – Serviço de Antendimento Médico de Urgência em seus municípios. 

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU 192 é mais uma conquista na área da saúde para a região de Itapeva. Em 2011, as sete ambulâncias recebidas do Ministério da Saúde farão a cobertura dos 15 municípios que envolvem a região Sudoeste e Alto Vale do Ribeira. 

Para dar continuidade ao processo de implantação do SAMU – 192, na última segunda-feira (17), os secretários de Saúde da região estiveram reunidos em Itapeva, para debater o plano operativo e conhecer as etapas de implantação que já foram cumpridas e quais estão faltando, para que o serviço esteja em funcionamento.

A consultora técnica do SAMU Regional Itapeva, Nielse Fattori responsável pela apresentação das etapas de implantação, mostrou o que foi cumprido de acordo com as exigências do Ministério da Saúde e quais os documentos precisam ser encaminhados ao mesmo.

“O Ministério da Saúde exige o cumprimento de diversas etapas, estamos seguindo as criteriosamente. O recebimento das Unidades de Suporte Avançado (ambulância UTI), das Unidades de Suporte Básico (ambulância simples) e a publicação da portaria com a liberação de recurso para construção ou reforma da Central de Regulação para o SAMU significa que estamos cumprindo as exigências necessárias”, ressalta.

Dra. Nielse aproveitou a ocasião para mostrar aos secretários de Saúde os benefícios proporcionados pelo SAMU, como acontece a sua funcionalidade e quem são os atores envolvidos no trabalho de resgate.

Na oportunidade, o secretário da Saúde de Itapeva, Marco André D’Oliveira falou que já designou alguns profissionais da secretaria da Saúde de Itapeva para conhecer e trocar experiências com outros SAMU. 

“Duas enfermeiras aptas para trabalhar com resgate estiveram nas cidades de Campinas e Itapetininga, no final do ano passado, conhecendo a rotina de trabalho do SAMU daquelas localidades. Foram duas realidades completamente diferentes, mas para nós que estamos no processo de implantação bastante válido, pois aprendemos com o pessoal de Campinas que já tem SAMU há mais de 15 anos e com o de Itapetininga, onde o serviço móvel foi implantado há menos de um ano”, diz

Itapeva terá a sede da Central de Regulação do SAMU, prevista para ser instalada no antigo prédio do NGA, nas proximidades dos terminais rodoviário e urbano. O objetivo da Central será organizar o fluxo de atendimento e utilização dos recursos existentes, tanto de baixa, media e alta complexidade, como também o atendimento móvel pré-hospitalar para assegurar e qualificar o atendimento prestado a vitima de acidentes ou mesmo de intercorrências de urgência de agravos inusitados. 

Como funciona – O SAMU é um serviço de socorro pré-hospitalar móvel que chega rapidamente às pessoas, em qualquer lugar que se encontrem, após um acidente ou qualquer problema de saúde urgente que possa levar ao sofrimento ou até mesmo à morte. O pedido de socorro é feito gratuitamente por meio de uma ligação para o número 192. Desse modo, o solicitante tem acesso a uma equipe de profissionais de saúde preparada para atendê-lo da melhor maneira.

O serviço funciona 24 horas por dia com equipes de profissionais de saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e socorristas que atendem às urgências de natureza traumática, clínica, pediátrica, cirúrgica, gineco-obstétrica e de saúde mental da população. . (Jaqueline Martins, do Departamento de Comunicação da Prefeitura de Itapeva-SP)

 

 

 

 

 

 

 

 

 
 
Compartilhar

Notícias relacionadas