SP-255 e pedágios: Pleito correto, no tempo errado!

Por *Alex Campos – Muito tem se falado nos últimos meses sobre a instalação dos pedágios ao longo da SP-255, num trecho chamada Rodovia Eduardo Saigh e em outro Rodovia Jurandir Siciliano. Os vereadores, prefeitos e deputados estaduais envolvidos na “luta pela duplicação da SP-255” quiseram mais os holofotes e menos o debate sério desenvolvido nas audiências públicas, locais corretos para o ajuste dos preços dos pedágios, trechos que a concessionária teria a obrigação de cobrir, entre outras coisas que deveriam ser objeto de domínio de nossos representantes nos legislativos municipais e estadual, e executivos municipais.

A inoperância da sociedade civil organizada permitiu que trechos importantes fossem negligenciados no processo de concessão, cito aqui alguns: ligação entre Coronel Macedo e Itapeva, artéria fundamental de conexão do Alto Paranapanema com o Alto Ribeira; ligação entre Riversul e Itararé, além da conexão entre Taquarituba e a divisa com o Paraná na linda Ponte Benedito Garcia Ribeiro, entre Fartura e Carlópolis-SP.

Concessões rodoviárias são cruciais para uma adequada manutenção do leito trafegável, dos serviços de socorros mecânico e médico-emergencial, dos acessos, etc. Porém, uma política de preços menos onerosa aos empresários e usuários em geral deveria ser conquistada durante os debates públicos, as audiências públicas, que foram amplamente divulgadas, mas pouco frequentadas por nossos representantes.

O Sudoeste Paulista e todo o sul da Castello Branco têm um enorme potencial mineral, agroindustrial e fabril, mas, as oportunidades, mais uma vez podem ser perdidas se não tivermos uma logística qualificada e a um custo equilibrado para concessionários e usuários.

A chiadeira e reclamações de pedágios e preços nesta altura do campeonato não vão resolver nada. Porém, fica a lição para que a sociedade organizada e os legislativos aprendam a debater bem em eventuais próximas audiências públicas sobre qualquer questão de interesse público.

*Prof. Esp. Alex Campos. Professor do curso de Agronomia das Faculdades Integradas de Taguaí – FIT

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Se inscreva  
Notificação de