Unesp: Casa de apoio ao doente renal em diálise peritoneal será inaugurada dia 4

Professor Pascoal BarrettiOs pacientes com doença renal crônica que passam por tratamento no Hospital das Clínicas/Unesp (HC) serão contemplados com uma casa de apoio, que será inaugurada dia 4 de fevereiro, às 9 horas. A estrutura, assim como já acontece com as casas de apoio oncológico infantil e adulto, será mantida pela Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), através de seus projetos de filantropia.

O local, que funcionará na Avenida Bento Lopes, em Rubião Júnior (ao lado das outras casas de apoio) poderá ser utilizado por pessoas que necessitem passar por diálises peritoneais. Elas deverão ficar instaladas no novo espaço enquanto sua residência é preparada para a realização do procedimento.

Também poderão usufruir das acomodações os pacientes que aguardam estar preparados para passar por sessões de hemodiálise. “Algumas pessoas que precisam passar por diálise não têm acesso vascular, necessário para o tratamento, por isso é indicado a elas, por um período passar fazerem diálise peritoneal. Esses pacientes poderão realizar o tratamento na casa de apoio. No caso dos pacientes em diálise peritoneal as novas instalações serão sua segunda casa até que sua residência esteja adaptada”, explica o nefrologista e presidente da Famesp, professor Pasqual Barretti.

A diálise peritoneal é um procedimento domiciliar, no entanto, a residência precisa ser preparada e tanto o paciente quanto o cuidador devem ser treinados. Os médicos preferem que o paciente realize o tratamento em casa para evitar uma eventual infecção hospitalar e ainda para não onerar a unidade com um tratamento que é ambulatorial. Este tipo de intervenção é recomendada para doentes renais crônicos e, de preferência, crianças.

A casa de apoio ao paciente em diálise peritoneal, que segue todas as determinações do Ministério da Saúde, terá dois quartos devidamente preparados para suas necessidades, além de acomodações de apoio. A equipe multiprofissional do Setor de Hemodiálise do HC dará todo o suporte de que as pessoas em tratamento necessitam.

O local receberá o nome da ex-funcionária da Hemodiálise do HC, servidora Maria Luzia Alves Lima, que se aposentou naquele setor e faleceu em março de 2008. A família da homenageada deverá estar presente na inauguração da nova casa de apoio.

Em breve, serão inaugurados outros dois serviços voltados aos pacientes transplantados.  Um deles será a Casa de Apoio ao Transplantado e ao Renal Crônico, que será construída em terreno da Famesp ao lado do prédio onde funcionava a Livraria do Campus.

Já o prédio onde estava instalada a livraria abrigará a APTO (Associação de Apoio ao Transplante de Órgãos e Tecidos e aos Pacientes em Terapia Renal  Substitutiva). O espaço será usado por   entidades ligadas aos pacientes renais crônicos e hipertensos.  Os parentes das pessoas que passam por tratamentos na área de nefrologia, e atualmente ficam pelos corredores do Hospital das Clínicas/Unesp, poderão se acomodar, realizar atividades laborais e ainda receber informações relacionadas a sua doença.

Sobre a Diálise Peritoneal

A Diálise Peritoneal é realizada através da instalação de um cateter no abdômen do paciente e pela infusão de soluções específicas que entram em contato com a membrana peritoneal do paciente, possibilitando a purificação do sangue (função que deveria ser realizada pelos rins).  O controle da infusão de líquidos é realizado por uma máquina chamada de “cicladora”. Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB e HC/Unesp

 

 

Compartilhar

Notícias relacionadas