Unesp de Itapeva: Intercessão do Dr. Ulisses permitirá que a universidade receba R$ 1,5 milhão para ampliação

Os recursos estão disponíveis desde 2009 para investimento no Campus de Itapeva, mas, não foram aplicados até agora na ampliação da infraestrutura por causa da forma de posse do terreno. Para receber o recurso, a Unesp deveria ser dona do terreno. Ela tinha apenas uma posse cedida pelo DER ao município pelo prazo de 50 anos.

Com a intercessão do deputado junto ao governo do Estado, o DER transferirá em definitivo a área para a Unesp, que agora, como dona, poderá receber recursos para ampliação de suas instalações, com previsão de mais dois cursos – Engenharia de Produção e Matemática – previstos já para 2012. 

 
Esta semana foi dado o primeiro passo para a consolidação do Campus da Unesp em Itapeva com o acordo entre a prefeitura e o Departamento de Estradas e Rodagem (DER). O prefeito Luiz Cavani e o superintendente do DER de Itapetininga, Alfredo Moreira Neto, decidiram anular o termo de cessão de uso por 50 anos dado ao município em 2003 para a instalação da Unesp na Vila Nova. A iniciativa é para que o terreno seja transferido diretamente à universidade. “Agora ela passa a ter condições de fazer seus investimentos, de fazer com que o campus cresça, não só as instalações físicas como também com a implantação de novos cursos. Com o fim desse processo, está consolidada a UNESP em Itapeva”, afirmou o prefeito.
 

A Unesp foi inaugurada no município em 18 de agosto de 2003 resultado de uma parceria entre governo estadual, a universidade e a prefeitura. A Unesp montou o curso de engenharia industrial madeireira; o estado deu os recursos necessários à implantação do curso e o município construiu salas de aulas, laboratórios e também ficou responsável pela manutenção da unidade.

Em 2009, a Reitoria definiu um plano de investimentos para o triênio 2.010/2.012. O campus de Itapeva receberia no período 1 milhão 450 mil reais para investimentos em infraestrutura na área (valores de 2.009). No primeiro ano seriam aplicados 300 mil reais na reforma e ampliação do prédio da administração com a construção de mais salas de professores. Este ano, 900 mil reais iriam para a construção de um prédio de departamentos, com salas de aula e laboratórios e em 2012 estão previstos mais 250 mil reais na restauração das antigas instalações, onde estão as salas e os laboratórios da serraria. Tudo para acomodar novos docentes e alunos. 

Mas, os recursos não foram aproveitados até agora porque, segundo entendimento do Tribunal de Contas, a Unesp só poderá investir recursos próprios em terreno próprio. Por isso, o dinheiro está parado a espera de uma solução para a titularidade da área ocupada hoje pela universidade.

O processo para a regularização do terreno se arrastava desde 2009 quando a prefeitura iniciou a ação junto ao DER, mas não obteve uma resposta. Durante esse tempo, o processo ficou parado no Departamento. A história só mudou por causa do pedido que o deputado estadual Dr. Ulisses Tassinari (PV) fez ao secretário estadual da Casa Civil, Sidney Beraldo. A audiência foi no dia 31 de março. Imediatamente, o secretário indicou a subsecretária de Assuntos Parlamentares, delegada Rose, para buscar uma solução para o problema. 

47 dias depois, saiu o acordo. A reunião que decidiu tudo foi em Itapeva com a presença do deputado Dr. Ulysses, do prefeito Luiz Cavani,  do secretário municipal de Governo, Antônio Rossi Júnior, do superintendente do DER de Itapetininga, Alfredo Moreira Neto, e do presidente da Câmara de Itapeva, Paulo De La Rua. Para o Dr. Ulysses, o acordo foi graças a uma conjugação de esforços das várias autoridades envolvidas com o fato. “A gente tem que estabelecer caminhos, procurar atalhos e pontes para que nós consigamos cada vez mais soluções melhores para a nossa população”, concluiu o parlamentar.

Também ficou acertado que o município vai doar para o DER a área no Parque Cimentolândia, ocupada atualmente pela usina de asfalto da própria autarquia. “Nós estaremos encaminhando um projeto de lei para Câmara de Vereadores para sacramentar todo esse processo e a área ficar em definitivo pra Unesp e pro DER”, contou Antônio Rossi.

Na Câmara, o projeto terá tramitação acelerada assim que for encaminhado pelo executivo. Foi o que garantiu o presidente, Paulo de La Rua (PDT): “Assim que a proposta chegar à Câmara, eu pedirei às comissões que deem os pareceres o mais rápido possível, para ser aprovado com muita brevidade em plenário”.


O superintendente do DER de Itapetininga, Alfredo Moreira Neto, também garantiu que vai acelerar o processo na autarquia. “Da parte do DER, nós vamos dar a anuência, a prefeitura vai dar a anuência, eu acredito que o mais rapidamente isso será resolvido”, garantiu Alfredo.

“O documento com a transferência definitiva da área para a UNESP vai dar credibilidade ao município porque os membros dos órgãos colegiados da universidade vão sentir que Itapeva realmente quer a UNESP aqui”, ressaltou o diretor da UNESP, Marcos Tadeu. O professor explica que o acordo foi um passo importante no processo de consolidação do campus que também envolve ainda a contratação de mais 30 professores para a unidade e a implantação de mais dois cursos de graduação nos próximos anos. Um será o curso noturno de engenharia de produção com 40 vagas que deve ser aprovado pela instituição até o fim do ano e o terceiro, de matemática, com habilitação em bacharelado e licenciatura. Ele já tem projeto pedagógico, mas ainda não tem data para ser analisado pelo colegiado da universidade. “A partir da consolidação do campus, nós vamos ter um percentual da arrecadação do estado para o campus de Itapeva. Significa ter orçamento próprio, orçamento para investimento. Hoje a gente trabalha só com verba de custeio”, finalizou diretor. (Com a Assessoria de Imprensa Deputado Dr. Ulysses Tassinari)
 
Compartilhar

Notícias relacionadas