Urgente! Itapeva registra o primeiro caso de Sarampo

Na última sexta-feira, dia 13, a Secretaria de Saúde recebeu uma notícia alarmante. Um morador de Itapeva, de 27 anos de idade, foi diagnosticado com Sarampo.

Esta informação pode ser considerada preocupante, pois segundo dados do Ministério da Saúde, apenas uma pessoa infectada com a doença pode infectar mais 30 outras pessoas. O morador de Itapeva que contraiu a doença esteve em viagem a Campo Grande-MS e provavelmente contraiu a doença lá, porém existe o risco que ele transmita a doença em Itapeva.

O Sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina.

O sarampo é uma doença prevenível por vacinação. Os critérios de indicação da vacina são revisados periodicamente pelo Ministério da Saúde e levam em conta: características clínicas da doença, idade, ter adoecido por sarampo durante a vida, ocorrência de surtos, além de outros aspectos epidemiológicos.

Dose zero: Devido ao aumento de casos de sarampo em alguns estados, todas as crianças de 6 meses a menores de 1 ano devem ser vacinadas (dose extra). Primeira dose: Crianças que completarem 12 meses (1 ano). Segunda dose: Aos 15 meses de idade, última dose por toda a vida.

Se o paciente tem entre 1 e 29 anos e recebeu apenas uma dose, recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina. Quem comprova as duas doses da vacina do sarampo, não precisa se vacinar novamente. Caso o paciente não se lembre de ter tomado a vacina e não possui a caderneta de vacinação para averiguar é necessário ir a uma Unidade de Saúde para se imunizar. Segundo o Ministério da Saúde se o paciente já tiver sido imunizado e tomar outra dose isso não ira fazer mal algum. De 1 a 29 anos – São necessárias duas doses. De 30 a 49 anos – Apenas uma dose.

A vacina é contraindicada durante a gestação pois são produzidas com o vírus do sarampo vivo, apesar de atenuado. A gestação tende a diminuir a imunidade da mulher, o que deixa o sistema imunológico mais vulnerável e, por isso, a vacina pode desenvolver a doença ou complicações. O recomendado pelo Ministério da Saúde é que a mulher que faça planos de engravidar tome todas as doses da vacina antes, podendo esta ser a tríplice ou a tetra viral, e mantenha toda a rotina prevista no Calendário Nacional de Vacinação atualizada, para se proteger e proteger o bebê.

Sintomas da Doença:

Os sintomas do Sarampo são: Febre acompanhada de tosse; irritação nos olhos; nariz escorrendo ou entupido; mal-estar intenso. Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. Após o aparecimento das manchas, a persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de 5 anos de idade.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Se inscreva  
Notificação de