Vereador questiona não inclusão de Itapeva em programa habitacional

Por meio de requerimento encaminhado à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano – CDHU de São Paulo/SP, o vereador Marmo Fogaça indagou  qual o  motivo de  não inclusão do  Conjunto Habitacional Paulina de Moraes – CDHU de Itapeva  no Programa "São Paulo de Cara Nova".. O citado Programa tem como objetivo  promover intervenções que resultem na melhoria das condições de acessibilidade, segurança, salubridade e habitação de moradias e áreas comuns de conjuntos habitacionais ou assentamentos em processo de urbanização realizados pela CDHU. Salientou Marmo, que pelo menos 15   cidades de nossa região, como exemplo Taquarivai, foram contempladas  com o Programa "São Paulo de Cara Nova" e,  o Conjunto Habitacional Paulina de Moraes – CDHU de Itapeva não consta na lista de beneficiados.

Argumentou o vereador que  como é sabido, todos os conjuntos  enfrentam os mesmos problemas, sendo um deles referentes a falta de individualização do medidor de água, sendo essa uma das principais reivindicações dos mutuários daquele Conjunto Habitacional.

O pedido do vereador foi encaminhado  à Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano – CDHU de São Paulo/SP  para que, além de prestar tal informação  solicite os devidos estudos  no sentido  de  incluir   o Conjunto Habitacional Paulina de Moraes – CDHU   no Programa  "São Paulo de Cara Nova" ainda  neste ano de 2010.  

BENFEITORIAS – Entre as propostas do Programa "São Paulo de Cara Nova" constam a execução de obras e serviços que englobem infra-estrutura, equipamentos sociais e comunitários, recuperação de áreas condominiais e melhorias habitacionais visando à acessibilidade, eficiência energética e habitabilidade; Promoção de ações de capacitação para treinamento e organização dos moradores das áreas beneficiadas visando à realização de ações de melhorias das condições de segurança, habitabilidade e manutenção preventiva necessárias à gestão das áreas comuns.

O Programa destina-se ao atendimento de população residente em conjuntos habitacionais da CDHU ou em áreas de intervenção de urbanização realizadas pelo Governo do Estado de São Paulo.

OBRAS – Os pleitos serão analisados pela área técnica da CDHU, que indicará a natureza das obras e serviços a serem executados nos empreendimentos ou áreas de urbanização.

Os recursos são repassados pela Secretaria Estadual da Habitação à CDHU, por meio de Convênio, sendo aplicados a fundo perdido e definidos de acordo com as operações a serem estabelecidas.(Madalena Ferreira, da Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de Itapeva)

Compartilhar

Notícias relacionadas