Vereadores de Itapeva apóiam reivindicação dos Educadores da Rede Estadual

Em pronunciamento na Tribuna do Povo da Câmara os professores, através de representantes da Apeoesp, solicitaram e obtiveram, na sessão ordinária de ontem(15),  o apoio da Câmara Municipal por meio de Moção dirigida ao Governo do Estado. A greve foi motivada não somente pela defasagem salarial que se arrasta há décadas – não há política de salários apenas bônus e gratificações – mas também pela falta de perspectivas de carreira e capacitação profissional, como também pelo desrespeito à Lei de Diretrizes e Bases da Educação, ao atribuir aulas a profissionais não habilitadas no Magistério.

Subscrita por diversos vereadores foi aprovada na sessão ordinária de quinta-feira, 15, Moção de Apoio para que sejam atendidas as reivindicações dos Educadores da Rede Pública Estadual de Ensino, que vem sofrendo com a política educacional implantada pelo Governo do Estado e estiveram em greve, de 05 de março a 08 de abril de 2010.A moção justifica-se para manifestar apoio aos educadores da Rede Pública Estadual de Ensino, que vem sofrendo com a política educacional implantada pelo Governo do Estado de São Paulo, e decidiram no último dia 05 de março, numa assembléia com mais de 10 mil professores, paralisar suas atividades.

Hoje, 100 mil professores, ou seja, 48% da Rede Pública Estadual de Ensino são admitidos em caráter temporário, não adquirindo vínculo com o projeto político pedagógico da escola.

As escolas estaduais estão abandonadas e desaparelhadas. A propaganda veiculada de maneira maciça na imprensa, não corresponde à realidade. A própria APEOESP – Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo questionou o então governador José Serra, cobrando a localização das salas de aulas com dois professores e os laboratórios de informática abertos nos finais de semana e monitorados. Nenhuma resposta foi encaminhada à entidade de classe.

As principais reivindicações da categoria são: reajuste salarial imediato de 34,3% e incorporação de todas as gratificações, extensiva aos aposentados.

Cópia da moção foi encaminhada à Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, na pessoa de seu Presidente, Deputado Barros Munhoz; à Secretaria Estadual de Educação, na pessoa do titular da Pasta, Paulo Renato de Souza; ao Governo do Estado de São Paulo, na pessoa do Governador Interino, Alberto Goldman; à APEOESP, na pessoa de sua presidente, Maria Izabel Noronha; ao CPP – Centro do Professorado Paulista, na pessoa do seu presidente, José Maria Cancelliero; à UDEMO – Sindicato dos Diretores e Especialistas da Educação, na pessoa de seu presidente Luiz Gonzaga de Oliveira Pinto. (Madalena Ferreira, da Assessoria de Imprensa da Câmara)

 

Compartilhar

Notícias relacionadas