Sem vítimas: colisão entre dois carros na SP-281, entre Riversul e Itararé, deixa os veículos danificados

Um era um Toyota de São Paulo e o outro um VW Gol de Joinville-SC – Por volta das 19h desta sexta-feira (03), dois veículos – um Toyota e um VW Gol – acabaram se chocando na altura do Km 28 da Rodovia Aparício Bíglia Filho, SP-281, entre Riversul e Itararé, exatamente numa reta sem ou com visibilidade precária da sinalização das faixas central e laterais pintadas.

Felizmente não houve vítimas, porém as frentes das laterais esquerdas dos dois veículos ficaram danificadas. Chovia no momento.

Os PMs de Riversul, Sávio e Júlio, compareceram ao local para apoio e administração do tráfego na pista, que não precisou ser interditada, até a chegada dos policiais Rodoviários Campos e Jardim, da Base de Itararé, que registraram a ocorrência.

Segundo eles, o condutor do Gol de Joinville-SC, que trafegava sentido Riversul Itararé, foi desviar de uma moto e acabou colidindo com o Toyota de São Paulo, que vinha no sentido contrário.

Ao trefegar por essa rodovia para cobrir esse acidente, o ItapoNews constatou que o trecho da SP-281 entre o Km 43 e 01, Riversul e Itararé, embora não possua mais muitos buracos – já esteve muito pior – agora apresenta, em vários trechos, problemas de segurança aos motorista, pela falta de sinalização de solo na pista de rolamento, pintura de faixa central e nas laterais.

À noite e com chuva e nevoeiro, o motorista enfrenta dificuldades ao trafegar pois não consegue se situar na via por falta de faixas centrais e laterais, e ao cruzar com outro veículo é mais ou menos na base do “Seja o que Deus quiser”, por se fica sem noção de direção a seguir por falta de referências.

E comparando com o trecho privatizado (Arteris) de Itaporanga a Riversul, da mesma Rodovia, constata-se as excelentes condições da pista de rolamento, bem como da sinalização de solo, faixas centrais e laterais pintadas, bem como a existência de tachas refletivas (olho de gato) também no centro e nas laterias, o que dá uma enorme sensação de segurança.

Mas, ao sair desse trecho à noite, para pegar o trecho do trevo de Riversul a Itaré, no Km 43 em diante, comparando é como se saísse do Céu e entrasse no Inferno, de tão ruim que é.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Se inscreva  
Notificação de