Muito alto: Itararé combate poluição sonora de publicidade ambulante

Veículos que fazem propaganda do comércio são os principais responsáveis pela poluição sonora no município


A Prefeitura Municipal, por meios do Departamento de Fiscalização está intensificando o combate à poluição sonora na cidade.

Na última semana, proprietários de veículos que trabalham com propaganda sonora foram convocados para fazer o aferimento dos equipamentos de som, passando a atender as normas legais.

A medição foi executada por Fernando Bigio, técnico pericial e Agente Fiscal,  acompanhado por agentes fiscais do município.

Utilizando-se da Resolução CONAMA nº 001/90 que estabelece normas técnicas pela NBR 10.151 para avaliação de ruídos em áreas habitadas e que ofereça conforto auditivo à comunidade, os equipamentos passaram por vistorias e medição de decibéis por decibelímetro digital, equipamento dos mais modernos e precisos  que  emite relatório informando a intensidade do som.

Nos últimos tempos, o número de carros de som que trafegam pelo centro comercial da cidade é  intenso e a maioria  com som fora dos padrões recomendáveis gerando transtornos a comunidade, principalmente incomodando as pessoas que trabalham no comercio, tirando sua concentração e atrapalhando sobremaneira no atendimento ao público.

Segundo Marcio Campos, chefe do Departamento de Fiscalização, as reclamações de poluição sonora são inúmeras, sobretudo nos finais de semana. “Após ter aferido os equipamentos que hoje circulam pela cidade, temos um parâmetro para proceder a Fiscalização,  e o descumprimento acarretará em penalidades que  vão de multas à apreensão do equipamento e do veículo” ressaltou.

Para Fernando Bigio, as medições dos níveis de ruídos foram feitas nas escalas de compensação A, em decibéis dB (A) e nível sonoro médio (LA) em resposta de leitura rápida (LF) para ruídos de nível fluente, o que é perfeitamente ouvível e não agressivo. (Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Itararé)
 
Compartilhar

Notícias relacionadas