Governo de SP e entidades se unem para criar políticas ao uso de drones na agricultura

Equipamentos já são utilizados no Cinturão Verde de São Paulo para pulverização de agentes biológicos no cultivo de hortaliças

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado vai propor ações para o desenvolvimento de um ambiente regulatório e de negócios ao uso de drones na pulverização de lavouras. Em reunião realizada neste mês, com a liderança do secretário de Agricultura e Abastecimento, Gustavo Junqueira, ficou acertada a criação de um grupo técnico para estudar e elaborar as diretrizes para as futuras ações.

Além do secretário de Agricultura, a reunião contou ainda com a participação de Júlio Schidara, Presidente da Associação das Indústrias Aeroespaciais do Brasil (AIAB); de Nei Brasil, coordenador do Comitê de Aviação da AIAB e CEO da VOA; de Pedro Estevão, presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ); Felipe Gonçalves, da ABIMAQ; Armando César Sugawara, da ANDAV; e Roberto Araújo, diretor de Boas Práticas da Croplife Brasil.

Pioneirismo

Para o secretário de Agricultura, é importante criar regras que não sejam restritivas. Ele disse ainda que a pasta pode encabeçar a discussão em âmbito estadual. “O uso de drones para pulverização já é bastante comum em alguns países da Ásia, pioneira nessa tecnologia. No Brasil, a prática ainda é recente, mas vem ganhando espaço”, diz.

“No entanto, são poucos os países do mundo que possuem normativos específicos para pulverização com drones. Colocarmos esse assunto em pauta mostra o pioneirismo de São Paulo para o aperfeiçoamento e utilização da tecnologia, buscando sempre eficiência e segurança de todos”, completa Gustavo Junqueira.

Durante o encontro, realizado de forma virtual, Nei Brasil apresentou as principais características dos drones usados em lavouras, como esse mercado tem crescido no mundo e a necessidade de ser estabelecido um ambiente de negócios que não iniba a inovação do setor no estado de São Paulo.

“Já não é uma expectativa, o uso do drone na agricultura é uma realidade. São Paulo é líder tanto em desenvolvimento tecnológico quanto na utilização dos drones de pulverização nas lavouras, passando a marca de 1 milhão de hectares sendo tratados anualmente”, explica Nei Brasil.

Compartilhar

Notícias relacionadas

Se inscreva
Notificação de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments