Jacu: através dele sai um dos cafés mais caros do mundo; 1 Kg custa US$ 1.150, ou R$ 3.599,50

 

Fotos das aves feitas pelo ItapoNews no dia 27/07/2017, às 17h02, na lanchonete de beira de estrada Pato Branco, do Geraldo Nogueira, na SP-255, em frente a entrada para o Cruzeirão, no Bairro São Francisco, entre Itaporanga e Coronel Macedo, e onde o ItapoNews costuma parar sempre para saborear os deliciosos salgados, principalmente o bolo de frango com pedaço inteiro (coxa e sobrecoxa).

Lanchonete Pato Branco

A lanchonete fica bem junto da mata e segundo o Geraldo, os jacus e outros pássaros raros são frequentadores assíduos do local, para alegria dos clientes. “Sempre neste horários – 17h – eles costumam chegar, às vezes em um bando de mais de 20 e se misturam com as galinhas. E eu ofereço trato a eles, que gostam muito de milho e banana”, diz Geraldo.

Mas, além da beleza de encher os olhos, o jacu é o principal parceiro para produção do 2º café mais caro do mundo, a US$ 1.150,00 (R$ 3.599,50), o  brasileiro Jacu Bird, produzido com licença do IBAMA pela Cafeeira Camocin, no Estado do Espirito Santo.

O papel do jacu nesse café é o seguinte: os grãos são extraídos das suas fezes. Ele engole o grão inteiro sem mastigá-lo. No estômago do pássaro, o café absorve ácidos e enzimas que garantem baixa acidez, amargor e doçura média à bebida, rica em notas de jasmin
O 1º do mundo é o Kopi Luwaki, produzido na Indonésia. Lá o animal responsável é o mamífero Civeta.

Sobre o Jacu

Segundo a Wikipedia, Penelope é um genero de aves craciformes (anteriormente galliformes), que contém quinze espécies. O grupo é encontrado na América Central e América do Sul, onde habita zonas de florestas. No Brasil, recebem o nome popular de jacu ou cujá; nos Estados Unidos da América de guans, e nos países de língua espanhola, de pava. Sete espécies ocorrem no Brasil.

Os jacus são aves de grande porte, que podem atingir 85 cm de comprimento. A cauda é longa e arredondada, bem como as asas. O pescoço é relativamente longo e termina numa cabeça pequena. A pele em torno dos olhos está exposta e tem uma cor azulada, na maioria das espécies. Os jacus têm um papo vermelho e saliente na zona da garganta. A plumagem é uniforme e escura, em geral preta (ou uma cor ‘chumbo’) e com um aspecto escamado. Este efeito é produzido pelas penas do dorso e peito, que são debruadas a branco. A generalidade dos jacus têm patas avermelhadas.

Compartilhar

Notícias relacionadas