Saúde: Botucatu anuncia investimento pesado para sair da UTI

Na tarde da última quinta-feira (18) a Prefeitura de Botucatu lançou em uma cerimônia realizada na Sala de Teleconferência da Secretaria Municipal de Educação o programa “Botucatu Com Mais Saúde”, que será desenvolvido pela Secretaria Municipal de Saúde. 

O evento contou com a participação do prefeito João Cury Neto; vice-prefeito e secretário de Saúde, Dr. Antonio Luiz Caldas Júnior; presidente do Conselho Municipal de Saúde, José Dionízio dos Santos Garcia; vice-diretor da Faculdade de Medicina de Botucatu, Dr. José Carlos Peraçoli; diretor-presidente da Fundação UNI, Dr. José Carlos Christovan; superintendente da Autarquia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu [HCFMB], Dr. Emílio Carlos Curcelli; diretor-presidente da Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), Dr. Pasqual Barretti; além de profissionais de saúde, entidades, imprensa e população em geral.


O programa é resultado de um cauteloso trabalho de reorganização do modelo de atenção à saúde do Município e visa a implementação de procedimentos e tecnologias apropriadas às diferentes necessidades da saúde, de forma mais acolhedora e humanizada. Outras vertentes são a busca pela integralidade do cuidado às pessoas; o desenvolvimento do trabalho multiprofissional; além da reorganização dos serviços.

O “Botucatu Com Mais Saúde” foi dividido em quatro eixos principais: Atenção básica à saúde, Espaço Saúde “Profa. Cecília Magaldi”, Serviços de Atenção Secundária e Serviços de Urgência e Emergência.

Entre as ações executadas em cada um desses quatro eixos, destaque para os R$5 milhões destinados às construções já confirmadas de novas Unidades de Saúde da Família (USF) no Comerciários, Jardim Santa Elisa, Vitoriana, César Neto, além da instalação de uma unidade no Santa Maria I e reformas de outras unidades básicas de saúde já existentes, como a da Vila Jardim.

A parceira entre Prefeitura, Faculdade de Medicina de Botucatu, Hospital das Clínicas, Fundação UNI e Famesp também possibilita outras ações importantes como a construção do Ambulatório Médico de Especialidades (AME) e Centro de Reabilitação Lucy Montoro, que ficarão ao lado da Unidade Regional do Ciesp às margens da Rodovia Marechal Rondon; do Hospital Estadual de Botucatu e Clínica de Recuperação para Dependentes Químicos que já estão em fase de obras ao lado da Faculdade de Tecnologia (Fatec); além da reforma do Hospital Sorocabana, na Vila dos Lavradores, que atualmente está sob a gestão pública do Poder Municipal e também contará com um Pronto Socorro Infantil.

Durante a solenidade de lançamento do programa, foi dado início ao projeto de distribuição de canetas de aplicação de insulina para cerca de 60 crianças e adolescentes cadastradas. O kit entregue é formado por uma caneta de aplicação de insulina, insulina na apresentação de refil para uso em canta, agulha para uso em caneta, seletor de locais de aplicação da medicação por familiares.

Segundo Ana Lúcio Forti Luque, enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde, estes kits irão melhorar a qualidade de vida dos pacientes, a adesão ao tratamento, além de  promover um auto cuidado e independência entre as crianças e os adolescentes, o que consequentemente eleva autoestima deles.

Tirando Botucatu da ‘UTI’ – De acordo com o vice-prefeito e secretário de Saúde, Dr. Antonio Luiz Caldas Júnior, este programa tem como principal objetivo proporcionar a Botucatu um padrão na saúde que a população merece. “Há dois anos encontramos um precário funcionamento do setor da saúde, ausência de serviços integrados, deterioração na infraestrutura física das unidades e das relações entre a Secretaria de Saúde e as demais instituições na área e a preconização da gestão pessoal. Em 2008 foi apenas investido na área de saúde 15,9% do orçamento do poder público, sendo que 15% é o valor mínimo obrigatório. De dois anos para cá passamos para a faixa de 20,7% de aplicação de recursos e assim foi possível começar a pensar neste programa, que realiza ações inéditas que vão preencher os vazios encontrados na nossa rede”, explica.

Para o superintendente da Autarquia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, Dr. Emílio Carlos Curcelli, saúde não é só questão, mas também de administração. “A gestão passa pela inovação deste programa, que a Prefeitura e a Secretaria Municipal de Saúde, junto com os seus parceiros, estão fazendo em Botucatu”, explica.

O prefeito João Cury, em seu discurso, abordou a importância dessa articulação na hora de fazer prestações de contas claras e o avanço das parceiras. “Depois de cinquenta anos está se construindo um novo Hospital em Botucatu que vai gerar mais de mil e quatrocentos empregos na saúde. Acredito que agora Botucatu está saindo da ‘UTI’. Este é um trabalho das forças vivas da sociedade e apresentando um programa como este iremos melhorar o atendimento de quem mais precisa”, finaliza.

Ações do programa Botucatu Com Mais Saúde 

Eixo1
Atenção Básica à Saúde 
Rede de Atenção Básica a Saúde: A rede de atenção e da gestão do cuidado à saúde tem por foco as necessidades das pessoas e a qualidade dos serviços. Portanto, aspectos estruturais, comportamentais e de integralidade serão contemplados com:

a) Construção de novas unidades de saúde (em andamento):
USF Comerciários – prédio destinado a duas novas equipes de saúde da família (cerca de 7.500 cidadãos, hoje atendidos pela UBS Vila Jardim, que também será beneficiada com a ampliação do acesso);
USF Santa Elisa – prédio destinado a duas equipes de saúde da família;
USF Vitoriana – prédio destinado a uma equipe de saúde da família;
USF César Neto – prédio destinado a uma equipe de saúde da família; USF Santa Maria I – prédio destinado a duas equipes de saúde da família.

b) Implantação da USF Santa Maria I: com uma equipe de saúde;

c) Reforma das unidades básicas de saúde existentes: com destaque para a UBS Vila Jardim;

d) Capacitação para profissionais: que prestam assistência à saúde com foco no novo modelo de cuidado e trabalho;

e) Reorganização do processo de trabalho e formas de atendimento nas unidades de saúde: Implantação das Linhas de Cuidado para: hipertensão arterial, diabetes, doença renal  crônica, pré-natal, saúde da criança, dentre outras; Mudança do Modelo de Atenção à Saúde, focado nos indíviduos, famílias, comunidades, na qualidade de vida e na assistência multiprofissional.

f) Núcleo de Apoio à Saúde da Família – NASF:
Equipe de profissionais composta por médicos (pediatras, ginecologistas, geriatras, psiquiatras e outros),fisioterapeutas, assistentes sociais, educadores físicos, psicólogos, nutricionistas e terapeutas ocupacionais, que deverão atuar junto às unidades básicas de saúde, para uma ação interdisciplinar e intersetorial, educação permanente, integralidade, participação social, educação popular, promoção da saúde e humanização no atendimento.

g) Ouvidoria Municipal da Saúde:
Desmembrada da Ouvidoria geral do muncípio para melhor atender à população, recebendo críticas e sugestões, além de prestar esclarecimentos quanto ao melhor uso da rede de atenção à saúde.

Eixo2
Espaço Saúde “Profª Cecília Magaldi”
Vários serviços de saúde serão progressivamente, reunidos em único espaço, de fácil acesso, no centro da Cidade, (prédio do antigo ARE, na Avenida Santana). Destacam-se:

Clínica do Bebê: atendimento multidisciplinar, durante a primeira semana de vida, a todas as crianças de Botucatu, para avaliação precoce de riscos e diagnósticos; garantir o cuidado mais adequado à cada condição de vida e saúde; estimular o aleitamento materno exclusivo, e rastrear o acompanhamento do recém-nascido de risco.

Clínica de Diversidades Terapêuticas: novas oportunidades de acesso à terapêuticas, tais como acupuntura e homeopatia.

Clínica de Curativos: serviço de apoio técnico às equipes das unidades básicas de saúde para a realização e acompanhamento dos curativos em portadores de feridas crônicas com mais eficiência e eficácia.

Clínica de Saúde Sexual e Reprodutiva: serviço de referência municipal com o objetivo de promover assistência à saúde sexual e reprodutiva (planejamento familiar), diagnóstico e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis.

Farmácia Municipal: distribuição de medicamentos para clientes atendidos no Espaço Saúde e nos demais serviços de saúde.

Dose em Casa: distribuição em domicílio de medicamentos destinados ao controle de doenças crônicas (tais como Diabetes e Hipertensão Arterial) para pacientes maiores de 60 anos e grupos especiais em acompanhamento nas unidades de saúde.

Programa de Distribuição de Canetas de Aplicação de Insulina para Crianças e Adolescentes: mais conforto para o uso de insulina em crianças e adolescentes com diagnóstico de Diabetes Mellitus.

Central de Esterilização: serviço de esterilização de materiais e insumos de toda a rede básica, aprimorando a padronização e o controle de qualidade, a segurança dos pacientes e a otimização de recursos humanos e materiais.

Nova Sede do Centro de Especialidades Odontológicas: Serviço de atendimento especializado, destinado a atender a clientela encaminhada pelos dentistas das unidades de saúde.

CAPS I – Centro de Atenção Psicossocial: Serviço de referência e tratamento, de atenção diária, para pessoas que sofrem com transtornos mentais leves.

Eixo3
Serviços de Atenção Secundária
Parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde, Faculdade de Medicina de Botucatu, Hospital das Clínicas, Fundação UNI e FAMESP

Programa Novo Olhar – Ônibus Oftalmológico: Realização de consultas oftalmológicas e exames de refração (teste de acuidade visual) em ônibus adaptado para atender, em diversos pontos da cidade, clientes encaminhados pelos profissionais das unidades básicas (desde fevereiro – 2011).

Residências Terapêuticas: atividade de inclusão social, em domicílios supervisionados, de pacientes sem inserção familiar, egressos do Hospital “Professor Cantídio de Moura Campos” e outros hospitais psiquiátricos.

Ambulatório Médico de Especialidades (AME): referência regional em atendimentos médicos especializados de média complexidade, incluindo serviços diagnósticos por imagem, em cardiologia e outros.

Centro de Reabilitação Lucy Montoro:  referência regional em atendimento especializado e reabilitação a pessoas com deficiências motoras e sensoriais.

Hospital Estadual de Botucatu: hospital regional com 80 leitos para atendimentos clínicos e cirúrgicos de média complexidade.

Hospital Sorocabana: hospital regional com 80 leitos para atendimentos clínicos e cirúrgicos de média complexidade e serviços especializados. Agora sob gestão pública a serviço de Botucatu e região.

Clínica de Recuperação para Dependentes Químicos: serviço de referência em internações de curta duração para dependentes de álcool e drogas.

Eixo4
Serviços de Urgência e Emergência

Samu: Serviço de Atendimento Móvel de Urgência incluindo central de regulação médica e transporte especializado no atendimento básico e avançado de urgências e emergências.

Pronto Socorro Adulto: serviço de atendimento de urgência e emergência de média complexidade para maiores de 14 anos (Vila Assumpção, em funcionamento).

Pronto Socorro Infantil: serviço de atendimento de urgência e emergência de média complexidade para crianças e adolescentes, menores de 14 anos (Hospital Sorocabana).
 
 
Compartilhar

Notícias relacionadas