Botucatu abre inscrições para o Curso de Turismo Rural

curso de turismo rural - Arquivo 2011Contadores Regressivos Rua Bras de Assis - Arquivo 2011maquete_frontal_esquerda

E veja também: Copel abre licitação para construção de creches no Santa Elisa e Santa Maria; Reforma e ampliação do Espaço Cultural; Vigilância Ambiental alerta população sobre riscos com roedores; Defesa Civil fecha 2011 com mais de 400 ocorrências atendidas; Menor é detido no Marajoara por porte de entopercente; Produtor Rural tem até o dia 31 de março para entregar a DIPAM e Semutran conclui a compra de mais 25 contadores semafóricos.

O SENAR (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) em parceria com Sindicato Rural de Botucatu e a Secretaria Adjunta de Turismo realizará mais uma edição do Curso de Turismo Rural. A iniciativa busca fornecer ferramentas para que empreendedores desenvolvam em propriedades rurais negócios voltados à área turística.

O turismo rural é hoje grande fonte de renda para pequenos proprietários rurais no interior do estado de São Paulo. Em Botucatu, o curso será uma excelente oportunidade para capacitação de quem pretende atuar nessa área.

O aluno terá aulas sobre atendimento, hospedagem, gastronomia, turismo de aventura, administração e outras informações que poderão ser implantadas na propriedade rural.

O curso é gratuito, inclui material e alimentação e terá duração de 240 horas divididas em 10 módulos. As aulas acontecerão em três dias por mês (8 horas por dia).

O pré-requisito é ter idade mínima de 18 anos, ser alfabetizado, ter propriedade rural, ser comprometido com o curso e comprovar interesse na atividade de turismo rural.

Informações e inscrições devem ser feitas até o dia 3 de fevereiro. O interessado deve apresentar cópia do RG e CPF na Secretaria Adjunta de Turismo, localizada na Praça Pedro Torres, 100 (sede da Prefeitura). As vagas são limitadas.
Mais informações pelo telefone (14) 3811-1488.

 

COPEL ABRE PROCESSOS PARA CONSTRUÇÃO DE CRECHES NO SANTA ELISA E SANTA MARIA

A Copel (Comissão Permanente de Licitações) da Prefeitura de Botucatu tornou público os processos licitatórios – modalidade Tomada de Preços – para a construção de mais duas creches no município. As novas unidades serão construídas no Jardim Santa Elisa (região oeste) e no Residencial Santa Maria (região sul) por meio de convênio com o Governo Federal através do Programa ProInfância.

As datas para abertura dos envelopes com as documentações e as propostas já estão definidas. No dia 13 de janeiro serão conhecidas as propostas das empresas interessadas na construção da creche do Residencial Santa Maria. E no dia 17 será a vez do certame para construir a unidade do Jardim Santa Elisa.

Cada uma das novas creches terá capacidade de atendimento a 120 crianças, de zero a seis anos de idade, em período integral ou até 240 crianças, se distribuídas em turnos matutino e vespertino. Cada unidade tem valor orçado pela administração em R$ 1.299.822,54. Coube ao município oferecer o terreno, enquanto os custos de construção e aquisição do mobiliário serão de responsabilidade do Governo Federal.

Os projetos prevêem que os prédios serão entregues totalmente mobiliados e deverão priorizar a acessibilidade, criar e sinalizar rotas acessíveis e interligar os ambientes de uso pedagógico, administrativo, recreativo, esportivo e de alimentação (salas de aula, fraldários, bibliotecas, salas de leitura, salas de informática, sanitários, pátio coberto, refeitório, secretaria, playground, etc.).

Cada creche terá 1.120 metros quadrados de área construída. A unidade do Residencial Santa Maria será erguida em uma área de 6 mil metros quadrados na Rua Carlos de Rosa. Já a creche do Jardim Santa Elisa ocupará um terreno de 6.030 metros quadrados no prolongamento da Rua Genoveva de Souza Barros (ao lado da futura unidade de saúde). Os contratos prevêem que a construção das unidades seja concluída no prazo máximo de 365 dias.

O secretário municipal de Educação, Narcizo Minetto Júnior, ressalta a importância da construção dessas duas novas creches. “O projeto é moderno e muito bonito. Teremos condições de qualificar ainda mais o atendimento a nossa grande demanda, oferecendo mais conforto e tranqüilidade às mães. Esperamos o mais rápido possível dar início às obras”.

PREFEITURA ABRE LICITAÇÃO PARA REFORMA E AMPLIAÇÃO DO ESPAÇO CULTURAL

Já se encontra aberto na Copel (Comissão Permanente de Licitações) da Prefeitura de Botucatu o edital que prevê a contratação de empresa especializada para executar as obras de readequação do Espaço Cultural “Dr. Antonio Gabriel Marão”, localizado na Avenida Dom Lúcio, região central da cidade.

O processo licitatório será executado na modalidade concorrência pública. A abertura dos envelopes com as documentações e propostas dos participantes do certame está marcada para o dia 31 de janeiro. O valor orçado pela administração para reforma e ampliação do espaço é de R$ 1.873.111,76. A maior parte dos recursos virá de um convênio que o prefeito João Cury Neto assinou com a Secretaria de Estado de Cultura. O prazo para conclusão das obras é de 12 meses.

Hoje, o Espaço Cultural abriga, com algumas limitações em suas instalações, programas, equipamentos e a sede administrativa da Secretaria Municipal de Cultura. Construído em 1967, o conjunto de prédios seguiu conceitos avançados e tinha como principal finalidade a instalação de uma escola de educação infantil nos moldes das “escolas parque” implantadas por Mário de Andrade, em São Paulo.

O projeto original, elaborado em 1966, é assinado pelo renomado arquiteto Nadir Mezerani, mas nunca chegou a ser concluído. “As obras não foram finalizadas por ocasião de mudança de governo e desde então os prédios são utilizados sem a ideal conclusão proposta. Fico feliz em saber que, mesmo tanto depois, nosso projeto será completado”, afirma Mezerani.

Além de proporcionar o acabamento adequado dos prédios já em utilização, o projeto prevê a revitalização do espaço e a instalação de novos equipamentos públicos vinculados à Secretaria Municipal de Cultura, mantendo ainda área livre para a realização de eventos.

As edificações já existentes receberão impermeabilização, restauro do piso, novas instalações elétricas e pintura.
Haverá construção de novos conjuntos de sanitários. O projeto prevê a divisão do novo complexo em seis grandes blocos que abrigarão o Museu de Arte Contemporânea (MAC) “Itajahy Martins”, área de convivência do MAC, Museu Histórico e Pedagógico “Dr. Francisco Blasi”, Biblioteca Municipal “Dr. Emílio Peduti”, Espaço On line, Centro de Formação Cultural e Artística para o Projeto Guri e Oficinas.

A sede administrativa da Secretaria Municipal de Cultura será instalada em um prédio amplo, com dois pavimentos e que contempla total acessibilidade. Também estão previstos auditório de pouco mais de 450 m2 e ampla área de estacionamento reversível para arena de eventos.
“A concentração de diversos equipamentos culturais em um único espaço, facilita a gestão e o acesso da população para sua utilização. Será a consolidação da identidade cultural de um espaço privilegiado, no centro da cidade”, comemora o prefeito João Cury.

VIGILÂNCIA AMBIENTAL EM SAÚDE ORIENTA A POPULAÇÃO SOBRE RISCOS COM ROEDORES

No ano de 2011 a Vigilância Ambiental em Saúde (VAS) atendeu 170 reclamações referentes a problemas com ratos, animais chamados de sinantrópicos, já que se adaptaram a conviver com o homem sem a vontade dele.

Segundo o supervisor de serviços de Saúde Ambiental e Animal, Valdinei Moraes Campanucci da Silva, as três principais espécies de ratos encontrados em área urbana são: ratazana, rato de telhado e camundongo. “O uso de raticidas não deve ser o único método de controle dos animais, também é preciso haver o manejo integrado na eliminação física dos roedores e principalmente na adoção das medidas que impeçam o acesso às três condições básicas para sua sobrevivência: água, alimento e abrigo”, explica.

Ainda de acordo com Campanucci, os ratos podem passar doenças para os seres humanos e animais domésticos. A principal delas é a leptospirose, transmitida por meio da urina dos roedores. Por isso, a equipe da VAS orienta a população a adotar algumas medidas para impedir à proliferação de ratos. Confira algumas delas:

• Limpar diariamente, ao anoitecer, os locais onde as refeições são preparadas (piso, pia e mesa), consumidas (limpeza do cômodo após o uso) e utensílios. É importante determinar um único local comum para as refeições, de preferência a copa ou cozinha. Não se alimentar na sala ou nos quartos.
•Recolher os restos de alimento em sacos ou sacolas e deixá-los em lixeira com tampa até o dia da passagem da coleta de lixo pública.
•Colocar sacos, fardos, caixas e madeiras (vigas, caibros e troncos) sobre estrados com altura mínima de 40 cm, afastados uns dos outros e das paredes com espaçamento que permita a inspeção de todos os lados.
•Não acumular objetos inúteis ou em desuso.
•Manter ralos e tampas de bueiros firmemente encaixados ou devidamente vedados com reboque.
•Remover e não permitir que sejam amontoados restos de capina, entulho de construção, lixo, troncos e galhos.
•Vistoriar carga e descarga de mercadorias para evitar o transporte passivo de camundongos.
•Manter armários, gavetas e depósitos arrumados e fechados, tomando cuidado com caixas de papelão e acúmulo de panos.
•Manter armários desencostados das paredes e entre si, com uma distância de cerca de 10 cm entre estes, bem como todo e qualquer objeto que facilite o acesso de roedores a locais elevados.
•Podar árvores ou plantas que encostem em muro ou no telhado, facilitando o acesso de roedores ao telhado ou forro.
•Buracos e vãos entre telhas devem ser vedados com argamassa adequada.
•Colocar telas removíveis em abertura de aeração, entrada de condutores de eletricidade ou vãos de adutores de qualquer natureza.

Serviço:
Para tirar dúvidas e esclarecimentos sobre os roedores a população pode entrar em contato com a VAS por meio dos telefones 150 ou 3813-5055.
 

DEFESA CIVIL FECHA 2011 COM MAIS DE 400 OCORRÊNCIAS ATENDIDAS

A Coordenadoria de Defesa Civil do município de Botucatu divulgou o resumo das ocorrências atendidas durante o ano de 2011. Os números comprovam que o objetivo de institucionalizar as ações do órgão – que até 2009 tinha atuação bastante limitada na cidade -, começa a ser alcançado em razão da credibilidade conquistada junto a população.

No ano passado foram atendidas 422 ocorrências que incluíram casos de inundação, desabamento, queda de árvore, incêndio, pode de árvore, erosão, deslizamento, imóvel com risco de queda, imóvel abandonado, entre outros.

Os meses com o menor número de casos foram maio e agosto (10 cada). Já o mês de outubro, por conta das fortes chuvas acompanhadas de ventos fortes que castigaram a cidade, foi o mais atribulado e somou 182 ocorrências. “Tivemos um ano de muito trabalho. Fomos acionados para atender desde casos simples, que exigiram apenas algum tipo de orientação até situações de alto risco, em que tivemos que recorrer ao auxílio de outras instituições ou secretarias”, comenta o coordenador da Defesa Civil, Domingos Chavari Neto.

Com a conquista do primeiro veículo da Defesa Civil, uma van modelo Sprinter adquirida em 2010, o órgão descentralizou suas ações e se aproximou cada vez mais da comunidade. A viatura foi toda equipada com rádio, giroflex e sirene e preparada para carregar todo tipo de material como enxada, pá, colete, capacete, lanterna, corda, câmera fotográfica, entre outros equipamentos utilizados no atendimento de ocorrências.

O veículo também foi deslocado para as proximidades das escolas para que a comunidade escolar conhecesse um pouco mais da atuação do órgão e saber em que situações acioná-lo. “É muito importante que a população esteja organizada, preparada e orientada sobre o que fazer e como proceder, em caso de desastres. Por isso, a Defesa Civil tem um papel preventivo muito importante, que se for bem desempenhado permitirá ao município enfrentar situações adversas de forma eficiente, amenizando as suas conseqüências”, frisa o secretário municipal de Segurança, Adjair de Campos.

O órgão também foi contemplado ao longo de 2011 com materiais e equipamentos para utilização nas suas atividades junto à comunidade como botas, capas de chuva, rolos de fita isolante zebrada, e lonas plásticas. O material foi fornecido pela Coordenadoria Estadual de Defesa Civil.

COMDEC – No mês de julho, outra medida importante foi a nomeação, por meio da Portaria 7.150/2011, assinada pelo prefeito João Cury Neto, da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (COMDEC). O grupo é composto por representantes das secretarias municipais de Assistência Social, Comunicação, Planejamento, Segurança e Transporte, além da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Civil Municipal.

Os membros do COMDEC já começaram a se reunir para discussão de ações voltadas à criação de um sistema permanente para a proteção à população por ocasião de eventos desastrosos. Várias propostas surgiram com a finalidade de aprimorar os trabalhos de orientação e prevenção, além de capacitar os componentes para atuarem de forma eficaz na ocorrência de grandes desastres. O grupo passará a se reunir em encontros mensais para apreciação de pautas de trabalho.

Prevenção – O bom relacionamento entre a Defesa Civil do município e a Casa Militar do Governo do Estado também trouxe excelentes resultados para a população. Em razão disso, Botucatu foi contemplada com farto material de orientação para ser trabalhado junto a comunidade escolar que inclui cartilhas, filipetas, sacolas, materiais para colorir; bonés e coletes, que tratam de temas como lixo, afogamento, deslizamentos, enchente, estiagem, entre outros.

O coordenador de Defesa Civil, Domingos Chavari Neto, ressalta que devido a este importante trabalho de prevenção junto à população botucatuense os números de notificações diminuíram consideravelmente no Município. “Em 2010 tivemos mais de 550 notificações. Graças ao trabalho de prevenção este ano o número caiu bastante”, explica.

Durante o ano, o secretário Municipal de Segurança, Adjair de Campos, e o coordenador da Defesa Civil, Domingos Chavari Neto, além do Major da Policia Militar Marcelo Amaral Oliveira, participaram do Seminário Regional de Defesa Civil realizado em Sorocaba. O convite para a participação do evento aconteceu por meio do secretário, chefe da Casa Militar e coordenador Estadual de Defesa Civil, Coronel da Policia Militar Admir Gervásio Moreira.

O seminário abordou diversos assuntos entre eles: a atribuição da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC); prevenção de desastres e preparação para emergências que tem como objetivo reduzir a incidência dos acidentes, ou minimizar seus efeitos adversos, principais atividades período de anormalidade; atendimentos de primeiros socorros de vítimas de acidentes em geral; e situação climática preocupante onde poderão ocorrer algumas catástrofes.

O maior reconhecimento ao trabalho que é desenvolvido em Botucatu veio no mês de setembro, durante a visita à cidade do Coronel Admir Gervásio Moreira, coordenador Estadual da Defesa Civil e secretário Chefe da Casa Militar do Estado de São Paulo. Na ocasião ele teceu vários elogios ao modelo de ação do órgão.

REDEC – E Botucatu começa a dar os primeiros passos para a regionalização do trabalho da Defesa Civil. O secretário municipal de Segurança, Adjair de Campos e o Coordenador de Defesa Civil, Domingos Chavari Neto, visitaram o Prefeito de Itatinga, Ailton Fernandes Faria e o Diretor Industrial Municipal Roberto Carlos Paixão, para tratarem da criação da Coordenadoria da Defesa Civil [COMDEC] na cidade, para que Itatinga integre a Regional de Defesa Civil [REDEC].

A instalação do REDEC em Botucatu é fruto da visita do Coronel e Coordenador da Defesa Civil do Estado de São Paulo, Ademir Gervásio Moreira à cidade, que na ocasião apresentou uma palestra sobre a Defesa Civil no Estado. Para que a Regional seja criada em Botucatu, é necessário que cinco municípios se integrem, através de seus COMDEC.

“Itatinga foi a primeira cidade da região convidada a integrar o grupo do REDEC. Estamos estendendo o convite a mais alguns prefeitos, principalmente daquelas cidades em que existe a Guarda Civil Municipal [GCM]”, explica o Secretário de Segurança, Adjair de Campos.

Serviço – A Defesa Civil de Botucatu atende através do telefone 199 e na Rua Victor Atti, 145, Vila dos Lavradores, na sede da Guarda Civil Municipal.

MENOR É DETIDO PELA GCM POR TRÁFICO DE ENTORPECENTES NO PARQUE MARAJOARA

Na madrugada desta terça-feira (3), a Guarda Civil Municipal (GCM) realizou a prisão de um garoto de 15 anos por tráfico de entorpecentes. A ação aconteceu na Rua Jorge Venâncio, no Parque Marajoara, às 2h30.

O inspetor Paes e os GCMs Batista e Julio, realizavam patrulhamento de rotina pelo local e notaram que dois indivíduos conversavam com o condutor de um veículo de cor branca, que ao perceber a presença da viatura evadiu-se do local.

A guarnição abordou os dois rapazes e um deles informou que tentavam comprar droga de um adolescente. Realizada a busca no local foram localizados 24 papelotes de cocaína escondidos em via pública, além de R$ 14,00 em dinheiro.

Questionado o menor J.P.S. disse ser o dono do entorpecente e que estava no local para efetuar a venda. Diante dos fatos, as partes foram conduzidas ao Plantão Policial, juntamente com a genitora do menor de idade, onde foi elaborado o Boletim de Ocorrências.

O delegado de plantão ratificou a voz de prisão dada ao menor, que foi recolhido à Cadeia Pública de São Manuel onde permanece à disposição da Justiça.

 

PRODUTOR RURAL TEM ATÉ 31 DE MARÇO PARA ENTREGAR A DIPAM

A Prefeitura Municipal de Botucatu, por meio da Secretaria de Desenvolvimento, informa que o Produtor Rural tem até o dia 31 de março para entregar a Declaração para o Índice de Participação dos Municípios [DIPAM].

Toda pessoa física inscrita como produtor rural deverá entregar a DIPAM quando ocorrer venda de seu produto para outro produtor rural, pessoas físicas no Estado de São Paulo, venda para outros Estados e para o exterior.

A declaração poderá ser feita via contadores, escritórios de contabilidade ou por intermédio da prefeitura, que estará à disposição para o preenchimento gratuito do documento. Neste caso é necessário que o produtor rural tenha em mãos os talões de Notas Fiscais emitidos durante o ano de 2011.

De acordo com o Secretário Adjunto de Indústria, Antônio Carlos Stein, a DIPAM é uma informação de grande importância na composição do Valor Adicionado e no Índice de Participação dos Municípios (IPM) e consequente repasse do ICMS que o Estado destina às Prefeituras. “Com base nessa transferência é possível destinar recursos para as áreas prioritárias como saúde, educação, infraestrutura, entre outras”, afirma.
Como funciona

Segundo o assessor da Subsecretaria de Comércio e Serviços, Daniel da Cruz Lopes, o produtor deve levar o talão de notas referente a 2011 e profissionais da subsecretaria analisarão e verificarão as vendas que foram feitas.
“Se houve venda para outros produtores, outros Estados, para o exterior e órgãos públicos, esse valor mencionado na DIPAM entra como Valor Adicionado de Botucatu, o que consequentemente aumenta o Índice de Participação do Município, aumentando também a receita pelo repasse do ICMS”, explica Daniel.
Atendimentos/Serviços:

Outras informações podem ser obtidas na Secretaria de Desenvolvimento, localizada na Praça Professor Pedro Torres, 100 no Centro. Telefone [14] 3811-1449 – Contato: Daniel Lopes, ou também na Subsecretaria de Agricultura e Abastecimento, na Rua Miguel Cioffi, 325 – Vila dos Médicos. Telefone [14] 3882-9959 – Contato: Andréia ou Márcio Campos.
 

SEMUTRAN CONCLUI COMPRA DE MAIS 25 CONTADORES REGRESSIVOS SEMAFÓRICOS

Inovação tecnológica incorporada ao trânsito de Botucatu pela atual administração, os contadores regressivos semafóricos foram amplamente aprovados pela grande maioria dos motoristas e pedestres que circulam pela cidade.
Importante ação do programa “Seguindo em Frente”, elaborado e executado pela Secretaria Municipal de Transporte [Semutran], em sua primeira etapa contemplou a instalação de 38 aparelhos em alguns dos principais cruzamentos do município. E agora entra na segunda fase com a aquisição de mais 25 equipamentos que farão com que todos os semáforos disponham desse novo recurso.

O processo de compra já foi concluído pela Copel (Comissão Permanente de Licitações) e a vencedora do certame foi a empresa botucatuense Cervi e Pauletti Ltda. ME. O valor médio orçado pela administração para cada aparelho era de R$ 2.463,00, mas acabou sendo adquirido ao preço unitário de R$ 2.000,00. 

A previsão do secretário municipal de Transporte, Vicente Ferraudo, é que os novos equipamentos estejam completamente instalados até meados do mês de abril. E aponta uma vantagem em relação aos modelos adquiridos na primeira etapa. “Esses novos contadores trabalham com um plano real. A defasagem que hoje existe em alguns semáforos e faz com que a marca de um segundo permaneça exposta por um certo tempo não existirá nesses novos aparelhos”.

O objetivo da nova tecnologia é melhorar o fluxo de veículos e reduzir o número de acidentes nos principais cruzamentos do Município. Os paineis indicam ao condutor do veículo quanto tempo resta para abrir e fechar o sinal. “As manifestações indicam que os contadores regressivos ajudam a reduzir a ansiedade do motorista, já que no momento de parada ele já sabe quanto tempo vai gastar ali. Além disso há uma sensação de segurança importante”, argumenta Ferraudo.

Compartilhar

Notícias relacionadas