Corpo de Mamoru Yamamoto será cremado em SP neste domingo(05)

 

O corpo do renomado agricultor Mamoru Yamamoto, falecido na manhã de quinta-feira(02) no município de Casa Nova (BA), chegou na tarde deste sábado em São Paulo, capital, onde será cremado após as 12h deste domingo, no crematório da Vila Alpina.

Reportagem anterior Morre Mamoru Yamamoto “O Caçador de Sonhos”, aos 83 anos 

Às 06h chegará ao velório (Av. Francisco Falconi, 837 – Jardim Avelino – São Paulo), às 07h cerimônia de missa budista. Após o corpo será velado até às 12h, meio-dia, e em seguida, cremado.

Mamoru tinha 83 anos e segundo a família, embora tivesse excelente saúde, teve na manhã de quinta-feira uma morte natural e tranquila, dormindo, em sua propriedade rural no Vale do São Francisco, onde se dedicava à produção de frutas – uva e manga – e do famoso chá de amora miura.

Ele deixa a ex-esposa Kimiko (71), os filhos Maria Yuka (52), Mika Iná (49), Marcelo Yukio (44) e Sandra Minori (41), e os netos Laura Mari (13), Beatriz Aya (5) e João Taiki (3), além de três irmãos mais velhos, dois homens e uma mulher.

Nascido em Birigui/SP era o caçula do casal de japoneses Mokichi e Yati Yamamoto que chegou ao Brasil em 1925.

A maior parte da vida Mamoru viveu na sua Fazenda Jardim da Esperança, em Santana do Itararé/PR, onde nasceram seus quatro filhos. “Na realidade nascemos na Santa Casa de Itararé, mas fomos registrados no Cartório de Registro Civil de Wenceslau Braz-PR, porque naquela época não existia cartório em Santana”, conta Maria Yuka, filha mais velha, que hoje leciona Música na USP de Ribeirão Preto/SP.

Mas a ligação de Santana do Itararé/PR com Itaporanga/SP e vice-versa sempre foi forte. A distância entre elas é de apenas 14 quilômetros. E as filhas Maria Yuka e Mika Iná estudaram nas escolas Vicente Russo e Epitácio Pessoa de Itaporanga, até 1978 quando se mudaram para São Paulo.

Mamoru e família no aniversário de 88 anos do seu pai, na Fazenda Jardim da Esperança, em Santana do Itararé-PR
Mamoru e família no aniversário de 88 anos do seu pai, na Fazenda Jardim da Esperança, em Santana do Itararé-PR

Em 1976, Mamoru deu uma grande festa para comemorar os 88 anos do seu pai, Mokichi Yamamoto. Mais de quinhentas pessoas estiveram nessa festa.

Porém, no ano seguinte – 1977 – os seus pais Mokichi e Yati falecem e em 1978 Mamoru muda-se com a família para a capital paulista e a partir de então, em busca de novos desafios segue para o Nordeste Brasileiro, entre os estados Bahia e Pernambuco, na região do Vale do São Francisco, onde encontra solo e clima semelhante ao de Israel, país que conhecera numa volta ao mundo que deu em 1963.

Contrariando todos os demais agricultores brasileiros, leva para essa região a tecnologia da irrigação e se torna o maior produtor de uva e manga do Nordeste, provocando um milagre na região, que passou a ser, graças a ele, conhecida como a “Capital da Irrigação”.
Aproveitando a uva, cria uma vinícula para produção de vinhos finos e ultimamente passou a dedicar-se também à produção de amoreiras para chás, o chá de amora miura, com propriedades medicinais, por apresentar 22 vezes mais cálcio que o leite, além de conter mais potássio, magnésio, ferro natural, proteína, fibra, zinco e levedura.

 

 

Compartilhar

Notícias relacionadas