Estacionamento Botucatu: Com Guarda-Mirim impedida, vereadores discutem implantação de Parquímetros

Às vésperas da votação, os vereadores da 15ª Legislatura da Câmara Municipal de Botucatu ainda discutem Projeto de Lei que autoriza implantação de Parquímetros (equipamento eletrônico fixo que mede o tempo de estacionamento de veículos) como medida de alternativa ao estacionamento rotativo na Cidade. A votação do projeto de Lei nº 029/2011, que dispõe sobre a concessão…

e regulamentação do sistema de estacionamento rotativo pagonas vias e logradouros públicos do Município, foi adiado na última Sessão Extraordinária da Casa, a pedido do vereador Reinaldinho (PR), sob a alegação da necessidade de ampla discussão e entendimento entre os parlamentares. Dessa forma, o projeto volta a pauta nesta segunda-feira (6).

 


Na manhã desta segunda-feira (6), os parlamentares se encontraram com o secretário Municipal de Transportes, Vicente Ferraudo, na sala de reuniões ‘Octacílio Paganini’, na sede do Poder Legislativo local.

Atualmente, a Guarda Mirim de Botucatu é responsável pela venda de bilhetes do sistema de estacionamento rotativo (Zona Azul) do Município, realizada pelos jovens integrantes do projeto.

Porém, o Ministério Público do Trabalho emitiu parecer que classifica como irregular o emprego de menores, com idades entre 16 e 18 anos, na comercialização de cartões de Zona Azul. Devido a essa situação, cerca de 65 jovens poderiam perder imediatamente suas atividades.

Sobre os adolescentes que atuam na cobrança da Zona Azul, conforme o secretário Ferraudo, a Prefeitura Municipal de Botucatu anunciou que irá incorporar.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Botucatu, vereador Curumim (PSDB), é imprescindível que o projeto seja votado, de modo que a Cidade não fique sem o serviço. “Cabe, agora, aos vereadores apresentarem emendas nas questões que ainda não estão em consenso”, aponta.
Além do presidente da Câmara, vereador Curumim (PSDB), e do vereador Reinaldinho (PR), participaram da reunião os vereadores Professor Nenê (PSB), Fontão (PSDB), Professor Gamito (PT), Abelardo (PV). ( Assessoria de Imprensa/Câmara Municipal de Botucatu)

 
Compartilhar

Notícias relacionadas