Polícia Civil de Itaporanga prende acusados de matar o comerciante Aparecido Proença

Quem desferiu as facadas foi uma mulher – Depois de 1 ano e 8 meses de uma difícil investigação, a Polícia Civil de Itaporanga chegou a três envolvidos na morte do comerciante Aparecido Proença, em 14/02/2018. Reveja aqui

A investigação não foi fácil porque tudo o que polícia tinha era apenas uma gravação precária de câmera de segurança do próprio estabelecimento, portanto, sem testemunhas ou algo deixado pelo agressor (a).

Nessa gravação, aparece a vítima para abrir a porta do estabelecimento na Rua 7 de Setembro, em frente a Rodoviária, às 06h, e uma pessoa com a cabeça coberta por uma manta vem em sua direção e lhe desfere vários golpes de faca causando-lhe morte imediata.

As investigações foram concluídas recentemente e chegaram a três suspeitos, todos da mesma família: CMM, 78 anos; JPJ, de 53, e a sua mulher CASJ, de 30 anos, apontada como a autora das facadas. Pela ordem são tio, marido da sobrinha e sobrinha.

Todos tiveram prisão provisória decretada, cumprida pela equipe da Polícia Civil de Itaporanga na manhã desta terça-feira e estão à disposição da Justiça.

Segundo a investigação, o motivo do crime, de acordo com o depoimento do pai, Sr. CMM, foi vingança, ao assassinato de sua filha RJMP, que viviam maritalmente com a vítima Aparecido Proença. Ela foi morta em 20/12/2017 pela própria prima e amásia CCA. Por isso, no entender dela (família), não se conformava com a impunidade, injustiça, e a não prisão de CCA até aquele momento e achavam que o culpado de tudo tinha sido a própria vítima Aparecido, e então resolveram fazer justiça com as próprias mãos.

Após as prisões e depoimentos a polícia voltou à residência do n Sr. CMM para pegar a faca utilizada no crime, porque só ele sabia onde ela tinha sido escondida.

Com isso a investigação concluiu que a mulher CASJ é apontada como a autora das facadas (ela se vestiu de homem e cobriu a cabeça com a manta), e o seu tio CMM e o marido JPJ, apontados como cúmplices por disponibilizarem as condições para a execução do crime.

Os acusados ficarão presos temporariamente à disposição da Justiça.

Equipe de Investigação da Polícia Civil de Itaporanga-SP

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Se inscreva  
Notificação de