Tromba-d’água em Itaóca: 13 mortos e 8 desaparecidos

Itaóca-sp_foto Prefeitura Municipal

O município de Itaóca-SP, no Vale da Ribeira, foi o mais atingido pela grande tromba d’água que caiu na região na noite de domingo(12). Além de danos materiais de grande monta nas áreas urbana e rural, a cidade vive a tristeza de sepultar 13 mortos, entre esses, três crianças. Oito pessoas ainda estão desaparecidas e equipes do Corpo de Bombeiros com cães farejadores atuam na busca desses desaparecidos.

O prefeito Rafael Rodrigues de Camargo decretou Estado de Calamidade Pública no município.

Ontem(13), o governador Geraldo Alckmin suspendeu sua agenda e se dirigiu ao município na parte da tarde – das 14h30 às 18h30. Hoje, ele voltou novamente, acompanhado dos deputados Samuel Moreira (presidente da Assembleia Legislativa Paulista) e de Edson Giriboni (secretário de Saneamento e Recursos Hídricos), para, diretamente agilizarem a recuperação.

Há pouco o ItapoNews conversou por telefone com Erli Rodrigues Fortes (secretário Municipal de Agricultura e Abastecimento), sobre a calamidade. Segundo ele, ontem o município viveu um caos. “Mas hoje, com a organização de prioridades nas ações e parte dos acessos recuperados, pelo menos já temos um norte para seguir na recuperação. Ainda está tudo muito difícil, devido a problemas de comunicação e transporte, pois as estradas de acesso e pontes foram danificadas”, disse.

Fortes informou sobre a colaboração importante dos municípios dessa região – “Os prefeitos de cidades desta região compareceram e estão efetivamente colaborando, enviando homens e máquinas para a recuperação dos principais acessos. Porém, ainda não temos um quadro completo dos danos na zona rural. Muitos lugares estão isolados e incomunicáveis e por isso não sabemos como estão esses moradores. No geral, agora começa a aparecer o desespero das pessoas: já está faltando água e comida em alguns pontos, mas isso é em função da logística, da dificuldade de locomoção por causa dos acessos interrompidos. Temos os produtos mas não temos como fazê-los chegar aos necessitados”, explicou.

Na Saúde, na única Unidade Básica de Saúde do município com 3.203 habitantes – na região de Itapeva – a recepcionista  Leandra Duarte de Lima contou como está esse setor. “Estamos aqui mais para atender telefone e fazer uma coisinha ou outra. Aqui foi inundado e nada está funcionando devido ao lodo. Nos enviaram duas unidades móveis e os quatro ou cinco médicos do município estão atendendo nessas unidades. O estado dos corpos encontrados é chocante, foram muito danificados pelas árvores e troncos arrastados pela enchente. Quase não dá para serem velados. À medida que são encontrados, como já estão em decomposição já são sepultados”, informou ela.

O município precisa de doações. A Prefeitura disponibilizou em seu site os telefones para informações sobre os mortos, desaparecidos e duas contas bancárias Banco do Brasil e Bradesco para receber doações em dinheiro. Veja como colaborar:

ItaocaItaóca-sp_foto Prefeitura Municipal

Compartilhar

Notícias relacionadas