Vereador de Itapeva pede ao Executivo cópias de empenhos dos recursos do IGDBF

Outro pedido do vereador é quanto ao número de médicos que prestam serviços na Secretaria Municipal de Saúde e os locais onde desempenham suas funções. Requerimento do vereador Marmo Fogaça (PSDB) encaminhado ao Prefeito Municipal, solicita que, através da Secretaria Municipal de Finanças, sejam fornecidas cópias de relatórios dos  empenhos no ano de 2010,  dos recursos do IGDBF – Índice Gestão Descentralizada do Programa Bolsa Família  referente ao exercício de 2010, onde conste os  fornecedores,   bem como o valor  empenhado e a data do mesmo.

Assegurou Marmo  que é atribuição do Legislativo acompanhar  todos os atos do Executivo, bem como estar ciente das medidas que estão sendo tomadas  ou serão desempenhadas pela municipalidade. Esse conhecimento permite ao vereador, propor e apresentar  sugestões ao referido projeto, se necessário,  além de  esclarecer as dúvidas e questionamentos que são feitos pelos munícipes a respeito da aplicação dos recursos públicos.

MÉDICOS – Outra solicitação do vereador Marmo, dirigida ao prefeito é para que por meio da Secretaria de Saúde informe a relação dos profissionais médicos pertencentes ao quadro de funcionários daquela  Secretaria,  sejam esses, contratados, concursados, comissionados, bem como  os cedidos pelo Estado; a remuneração de cada funcionário, o local  e o horário de trabalho e sua especialidade.

Marmo argumentou que o objetivo da solicitação é tomar conhecimento, acompanhar, e fiscalizar o processo de atendimento a saúde da população, além de  prestar esclarecimentos à sociedade, das ações de saúde que o município dispõe.

ILUMINAÇÃO – A implantação de iluminação pública  na rua principal localizada na Comunidade do Banco da Terra  no Bairro Taquaral é outro pedido do vereador Marmo encaminhado à Municipalidade. Junto foi anexado abaixo assinado dos moradores pedindo a benfeitoria.

Conforme explicou o vereador, existem muitas pessoas que moram naquela localidade as quais sentem a falta de segurança, pois o local está totalmente escuro, ocasionando vários transtornos aos moradores, e trabalhadores que retornam às suas casas no período noturno. (Assessoria de Imprensa da CMI).

Compartilhar

Notícias relacionadas