Atualização: Velório e sepultamento de “Gedinho” atrasarão; voo com o corpo saiu somente agora às 16h do RJ

16h40 de 10/02/2019 – De acordo com uma fonte ligada à família, e que está se comunicando com o pai Gedson Brandão e a tia Eliana, que estão no Rio de Janeiro, houve problema no traslado via aérea para Curitiba, porque não são todos os voos que aceitam transportar urnas funerárias com corpos de falecidos.

Com isso, a expectativa de transporte do corpo de “Gedinho” num voo de ontem à noite não foi possível, e a família só conseguiu agendar o referido traslado para hoje, domingo, num voo que saiu há pouco, às 16h, do RJ.

Esse voo deve chegar às 17h30 em Curitiba-PR e de lá seguira para Itararé-SP em transporte rodoviário um veículo funerário da capital paranaense.

A previsão é que o corpo de “Gedinho” chegue a Itararé por volta das 22h deste domingo (10) e seja levado logo em seguida para velório na quadra do Ginásio de Esportes Elefante Branco (Itararé). O sepultamento está previsto paras as 10h desta segunda-feira (11).

 

“Gedinho”: em traslado aéreo do RJ para Curitiba-PR, corpo deve chegar a Itararé nesta manhã de domingo

04h55, 10/02/2019 – Segundo informações obtidas junto a Funerária São Vicente de Paula, de Itararé-SP, o corpo do atleta do futebol de base Gedson, 14 anos, que foi um dos dez adolescentes que morreram queimados no CT Flamengo, no RJ, foi trasladado na noite deste sábado (09) de avião para Curitiba-PR, onde uma outra funerária ficou encarregada da recepção no Aeroporto Afonso Pena e do transporte terrestre para Itararé, com previsão de chegada por volta das 06h desta manhã de domingo.

Segundo ainda a São Vicente de Paula, que fará a parte final até o sepultamento no Cemitério Municipal de Itararé, o corpo do garoto estará em caixão lacrado e será levado para velório na quadra do Ginásio de Esportes Elefante Branco. Não há ainda informação do horário de sepultamento.

“Gedinho” iniciou a carreira em Itararé, num projeto da Associação Atlética Banco do Brasil, revelando seu grande potencial. Em seguida foi para o Trieste Futebol Clube, de Curitiba, atuando no Athletico Paranaense, onde ficou até o final de 2018.

Em busca da realização do sonho de jogar no Flamengo – Clube que tem o maior número de torcedores do Brasil – “Gedinho” partiu para o Rio de Janeiro e devido a sua capacidade passou a fazer parte da divisão de base do clube.

Estava há dois dias no alojamento junto com os treze adolescentes no alojamento de containers que pegou fogo na manhã de sexta-feira (08). Desses, dez morreram queimados e três ficaram gravemente feridos pelas queimaduras.

De acordo com o seu primeiro ex-técnico Murilo Pontes, “Gedinho” era pequeno mas, muito rápido, particularidade que lembrava muito o jogador argentino Lionel Messi. “Ele até ganhou apelido de ‘Novo Messinho’ , contou o treinador para uma emissora de TV.

“Gedinho” deixa os pais Gedson/Tereza, e um irmão ainda criança.

 

Notícias relacionadas

mais novo mais velho mais votado
Notificação de
trackback

[…] Atualização: Velório e sepultamento de “Gedinho” atrasarão; voo com o corpo saiu somente ag… […]