Botucatu tem 1 carro para 2 habitantes: vereador quer readequação sistema viário

Ocupando posição de destaque entre as cinqüenta melhores cidades brasileiras, Botucatu, com 129.298 habitantes, já começa a enfrentar problemas urbanos de congestionamentos no trânsito. Para evitar isso, o presidente da Câmara, André Rogério Barbosa ‘Curumim’ (PSDB),  se movimenta num trabalho de prevenção, defendendo que o Poder Executivo, através da

 Secretaria de Transportes viabilize um novo sistema viário.

 
Curumim defende consolidação de Plano Integrado de Transportes para Botucatu

O futuro do trânsito está na pauta do presidente da Câmara Municipal de Botucatu, vereador Curumim (PSDB). Prova disso é a defesa em relação à consolidação de um Plano Integrado de Transportes para o Município.

A demanda foi apresentada por meio do requerimento nº 543/2011, destinado à Secretaria Municipal de Transportes. No documento, o chefe do Legislativo analisa o contexto do trânsito na Cidade.

Atualmente, Botucatu apresenta uma média de um veículo para cada dois habitantes – o que faz com que a Cidade ocupe a lista dos municípios brasileiros com maior proporção de veículos por habitante, segundo um levantamento publicado no ano passado pelo “Jornal Folha de São Paulo”.
 
Foto André Luiz Lourenço: Vereador Curumim, presidente da Câmara Municipal de Botucatu

Na opinião do presidente da Casa, vereador Curumim, o grande número de pontos de congestionamento, verificados sobretudo nas principais vias de circulação da área central da Cidade, é sem dúvida um dos principais problemas urbanísticos de Botucatu. “Especialmente pelo fato de que há muito tempo uma boa parte do sistema viário urbano botucatuense não consegue corresponder ao crescente e constante aumento da frota de veículos, fato claramente verificado por todos no dia-a-dia, especialmente nos horários de pico”, ressalta.

Para o presidente Curumim, embora a Secretaria Municipal de Transporte esteja desenvolvendo um trabalho de qualidade, com ações específicas e eficientes, seria importante a elaboração de um plano amplo que norteie o futuro do trânsito e dos transportes para os próximos anos.

É neste contexto que Curumim defende a necessidade de elaboração de  Plano Municipal de Trânsito e Transporte Urbano que, complementarmente às diretrizes apontadas pelo Plano Diretor Integrado do Município de Botucatu, contemple soluções que, ao menos, diminuam o considerável impacto produzido pelos vários pontos de “estrangulamento” verificados atualmente no trânsito botucatuense. (Com a Assessoria de Imprensa/Câmara Municipal de Botucatu)
 
Compartilhar

Notícias relacionadas