Coronel Macedo: muita emoção no velório e sepultamento dos jovens mortos no acidente

A cidade praticamente parou na tarde desta segunda-feira (16) para o velório dos dois jovens – Edinelson Brandão de Castilho e Rodinilson Henrique Rosa – mortos no acidente de ontem no Km 315 + 700 da Rodovia Eduardo Saigh (SP-255) – imediações da Cargil – entre Taquarituba e Itaí, que teve o envolvimento de um caminhão carregado de madeira de Ponta Grossa/PR e três carros. O caminhão seguia sentido Itaí e os carros vinham no sentido contrário.

Eles estavam no terceiro carro que seguia atrás. Além dos dois, faleceu também Darci Ferreira de Lima, 63 anos, da cidade de Itaberá, que estava no banco do carona do primeiro carro, na batida. Esse veículo era dirigido por Nilton Cesar de Lima, de 48 anos, também de Itaberá.
A tragédia, além dos três mortos deixou ainda mais sete feridos.

Jean Carlos da Cruz fraturou um braço
Jean Carlos da Cruz fraturou um braço

Na visitação aos corpos no amplo salão do velório para o último Adeus, era visível a emoção das pessoas na saída.
O terceiro ocupante do carro que estavam os jovens, Jean Carlos da Cruz, 26 anos, fraturou o braço direito. Ele esteve no velório e contou que só viu o caminhão sair, vir de encontro e capotar na pista, e em seguida ouviu o barulho das batidas. Depois foi socorrido na Santa Casa de Taquarituba.

Segundo relatos obtidos pelo ItapoNews no velório, o caminhão que era conduzido por Luciano da Silva Correia, tentou uma ultrapassagem em local proibido e acabou capotando e causando o acidente.

Mas, em entrevista a uma emissora de TV ele afirmou que quem causou o acidente foi o primeiro carro que tentou ultrapassar e bateu de frente com o seu caminhão. A Polícia Técnica esteve no local e emitirá laudo sobre o caso.

Compartilhar

Notícias relacionadas