Depois de 50 anos, Leite Sulista encerra suas atividades no dia 06/09

A cooperativa chegou a ter 300 funcionários. Avaré não ouvirá mais o apito da caldeira pontualmente às 11h todos os dias! – Por Marcelo Nassif, do www.blogdobruxo.com.br – A Cooperativa de Laticínios de Avaré (CLA) Leite Sulista encerra suas atividades até 06/setembro/2014 e todos os funcionários já estão cumprindo aviso prévio de demissão.

Há menos de um mês a imprensa foi convidada para uma uma entrevista coletiva na Cooperativa onde foi anunciada a assinatura de Convênio Operacional entre a Cooperativa de Laticínios de Avaré (CLA) e a Cooperativa Castrolanda de Castro – PR, com o principal objetivo fomentar a bacia leiteira da região, oferecendo assistência técnica e tecnológica para a produção. Participaram em nome das Cooperativas os Srs. Celso Maurício Mesquita (Castrolanda) e José Ricardo C. (Rico) Barreto, Izidoro Costa, Mario Rodrigues Silva, Luiz Claudio C, Oliveira, Milton Balela e Jaime Menezes todos membros do Conselho de Administração da CLA.

Foi explicado aos presentes este processo de convênio entre ambas Cooperativas, perspectivas, já que a Castrolanda é a 2ª maoior cooperativa no seu segmento. A dúvida naquele dia foi quanto a manutenção da industria em Avaré e em especial a preservação do emprego de cerca de quase 40 funcionários.

Foram dandos detalhes sobre a CASTROLANDA com atuação no segmento agrícola, batata, grãos (feijão), carne e leite e as perspectivas para Avaré e região, seriam no sentido de instalar uma loja que atenda aos cooperados desde insumos, medicamentos e equipamentos, além da assistência técnica e aporte genético. Eles já possuem unidades em Itaberá há cerca de 12 anos e em Itapetininga, parceria com a antiga COLASO (Cooperativa de Laticínios de Sorocaba) e uma outra empresa local. Estão concluindo a construção de uma nova unidade que deve ficar pronta até setembro com capacidade de operar até 2 milhiões de litros de leite por dia – o dobro que é produzido na própria matriz da Castrolanda em Castro no PR.

UNIDADE DE AVARÉ SERÁ DESATIVADA,
TRABALHADORES ESTÃO DE AVISO PRÉVIO

Mas neste final de semana tivemos a informação que todos os funcionários da Cooperativa de Laticínios de Avaré receberam o aviso prévio de dispensa. Alguns fizeram acordo para sair 2 horas antes e outros optaram por cumprir a jornada integral e se desligar 7 dias antes.

As atividades para o público e comércio em geral vai até o dia 30/agosto/2014 mas a empresa deve trabalhar mais alguns dias ainda, até o 06/setembro para cumprir o contrato de fornecimento ao Governo de SP do programa VIVA LEITE.

Entrevista com o Presidente do Conselho da Cooperativa de Laticínios de Avaré Eng. Agrônomo e Cooperado Rico Barreto a decisão da Castrolanda em desativar definitivamente as atividades desta Unidade de Avaré foram por vários motivos:
– localização da industria numa área central, sem espaço para ampliações e que muitas vezes inclusive dificulta a logística para receber e entregar seus produtos em razão do movimento da avenida (dificuldades inclusive da manobra das carretas);
– em razão das duas caldeiras, detritos industriais, as exigências legais e burocracia em relação das licenças de funcionamento são complexas;
– alto custo em relação a conta de água e energia elétrica pois não tem os incentivos de indústria;
– equipamentos antigos com baixa produtividade;
– falta de capital de giro para investimento na indústria e em especial na assistência aos Cooperados.
– como a Castrolanda está concluindo a construção da Unidade Itapetininga e até pela distânca, o mais viável será trabalhar os produtos através desta nova fábrica.

Rico Barreto informou ainda que a alguns funcionários que estão sendo dispensados, foi oferecido caso haja interesse em se candidatar para trabalhar em Itapetininga, mas é algo ainda que está sendo analisado..

E no convênio com a Castrolanda o que está previsto para Avaré é uma fábrica de ração e a loja para atender os produtores de leite em suas demandas, assistência técnica e genética.

Ao final da entrevista Rico Barreto lembrou que a CLA já foi um dos maiores empregadores da cidade na época com cerca de 300 trabalhadores, mas quando ocorreu o problema da crise financeira há 15 anos ela operava por volta de 80 mil litros de leite por dia, caiu para 1500 e a dívida equivalia a 3 vezes o seu patrimônio. Hoje ela opera com 14 mil litros de leite/dia e sua dívida equacionada, equivale ao patrimonio. Mas os compromissos que vem sendo cumprindo ao longo destes 15 anos, a falta de crédito bancário não tem capital que possibilidade a assistência eficaz aos cooperados e isso fez com que decidissem buscar esta parceria com a Castrolando, que é uma medida necessária no sentido de se retomar o trabalho mais importante que é o apoio ao produtor com o aumento de sua produtividade e rentabilidade.

Vamos aguardar os próximos desdobramentos deste triste episódio, pois como consta no próprio site da Sulista, são mais de 50 anos de história, suor e trabalho de pequenos, médios e grandes produtores de leite.
A população Avareense a partir de setembro não vai escutar mais aquele apito da caldeira pontualmente ás 11 hs. todos os dias.

Os sites das empresas:
– CLA (ainda no ar): http://www.leitesulista.com.br/
– Castrolanda: http://www.castrolanda.coop.br

Compartilhar

Notícias relacionadas