Desenvolvimento: Governador vistoria obra do Parque Tecnológico

Botucatu(SP) –- Após verificar o andamento das obras no Hospital Estadual, o governador Geraldo Alckmin, ainda nesta sexta-feira (21), se deslocou com sua comitiva até a área onde será instalado o Parque Tecnológico de Botucatu, que deverá ocupar 286 mil metros quadrados à margem da Rodovia Gastão Dal Farra. Os trabalhos no empreendimento estão na fase de infraestrutura. 


 
Maquete Parque Tecnologíco de Botucatu-SP
O Parque Tecnológico de Botucatu está sendo implantado pela Prefeitura, com recursos repassados pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado.
“Me agradou muito ver o local onde está sendo construído este Parque Tecnológico, que será sinônimo de emprego e desenvolvimento para a Cidade. Serão mais de R$ 5 milhões investidos em mais este equipamento público, que trabalhará em sintonia com as pesquisas em biotecnologia desenvolvidas pela Universidade e atrairá outras empresas que exploram este mercado”, comentou o governador.

Segundo o secretário municipal de Desenvolvimento, Ricardo Antonio de Arruda Veiga, após a finalização da terraplanagem serão abertas as galerias de águas pluviais e esgoto que atenderão o local. Ainda nesta etapa da obra, os recursos de R$ 2,7 milhões serão usados nas obras de infraestrutura interna e externa que incluem portaria (265 metros quadrados), alambrado, ruas asfaltadas (26.700 metros quadrados), guias e sarjetas (6.100 metros quadrados), calçadas, instalações elétricas e iluminação.

O projeto do Parque Tecnológico de Botucatu foi desenvolvido por uma equipe multidisciplinar, liderada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento. O complexo Nele haverá um núcleo administrativo completo, com 1.274 metros quadrados, que contará com salas de treinamento, instalações para coordenadoria, contabilidade, compras, manutenção e sala de espera, além de recepção, copa, sanitários, área de atendimento, hall, centro de exposições e anfiteatro. “Esperamos abrir o edital para a execução da segunda fase da obra do Parque Tecnológico em pouco mais de um mês”, adianta o secretário Ricardo Veiga.
Obra de terraplanagem

As empresas que se instalarem no Parque Tecnológico do Estado poderão participar do programa de incentivos fiscais, chamado “Pró-Parques”. Instituições de apoio e empresas de base tecnológica poderão utilizar os créditos acumulados do ICMS apropriados ou diferir o imposto para pagamento de bens e mercadorias a serem utilizados na realização de projetos de investimento no próprio parque tecnológico e também no pagamento do ICMS relativo à importação de bens destinados ao seu ativo imobilizado. Da Secretaria Municipal de Comunicação 
21/01/2011
 

 

Compartilhar

Notícias relacionadas