Itaporanga: somente três vereadores foram contra projeto que autorizou a toque de caixa a compra três ônibus circulares velhos

Os vereadores Dr. José Carlos Fernandes, Sérgio Benck e Gerson Viana, foram contra porque queriam ônibus mais novos. Não concordaram com a Prefeitura vender ônibus mais novos para adquirir ônibus mais velhos, o que é totalmente fora da lógica, até para os que não têm uma razoável capacidade de discernimento.

Enquanto muitas prefeituras estão modernizando, renovando as suas frotas com veículos novos, Itaporanga vai na contramão, vendendo os mais novos para compra mais velhos, com riscos para os usuários e com grande gasto desnecessário de manutenção.

Serão vendidos 04 (quatro) ônibus – dois ano 2012, um ano 2011 e um ano 2010, avaliados em torno de R$ 86 mil os quatro, e mais quatro veículos, para adquirir três ônibus velhos, ano 2010, em torno de R$ 190 a R$ 200 mil os três.

Além disso, o Dr. José Carlos Fernandes, que é o delegado de polícia da cidade, apontou ilegalidade de vícios formais do referido projeto que acabou sendo empurrado goela abaixo de todos e aprovado a toque de caixa por 5 x 3.
Em seu pronunciamento na Tribuna, o Dr. José Carlos, falou sobre o referido projeto antes da votação:

“Foi uma manobra política, trocado o projeto, um verdadeiro fura-fila.

Concordo em comprar os ônibus, nunca fui contra. Nas comissões está gravado, quem quiser que puxe.

A nossa pretensão era que fosse juntado ao projeto a origem da receita. Está irregular, ou seja, ilícito. É um projeto com vício formal de partida, que vai ser enfiado goela abaixo pelo que entendi. Entendo que devemos ser legalistas. Há necessidade dos ônibus? Há!

Por quê nos nossos comentários tão bem explanados nas comissões, por seis vereadores e todos falaram. Foi falado e ouvido por todos, porém todos os quesitos que nós iríamos formular, na retirada do projeto foi por água abaixo.

Agora entrou este projeto, que eu acreditaria sinceramente que fosse feito a leitura hoje e levado para as comissões, vindo com a resposta da Prefeitura, com o novo parecer jurídico do nosso procurador que está aqui presente e luta tanto pela legalidade das coisas, vai ser aprovado a toque de caixa com vício formal, e onde passa um boi, passa uma boiada.

Eu acredito que as explicações que deveriam ser feitas pelo Executivo, responderiam o por quê da venda de 4 ônibus 2012 para a aquisição de 03 ônibus 2010. Se me perguntarem na rua o por quê disso, direi para que assistam esta sessão da Câmara.

Eu sou legalista, ajo em cima de leis. Nós somos legislativo e não temos de aceitar urgência de nenhum projeto. Temos de analisar todos projetos, mas de uma forma saudável, que possamos explicar para a população. O que eu acho é que foi um atropelo, e tudo o que é atropelado não faz bem para ninguém e não tem explicação”, disse o delegado de polícia e vereador José Carlos Fernandes

Outro a votar contra foi o vereador Sérgio Benck. Em sua rede social ele justificou:

“Esclarecendo a toda população de Itaporanga, que o meu voto Sérgio Benck e de mais 2 vereadores, foi contra a compra desses ônibus.
SIM somos a favor de ônibus novos.
NÃO ônibus aparentemente novo.
Então o por quê de comprar ônibus sucateados?
Não vai nem seis meses, estes ônibus estão iguais ao do pátio
O povo merece ônibus bom SIM … pois todos pagam seus impostos. Desde uma bala”, escreveu Sérgio Benck.

Já o vereador Gerson Viana que também votou contra, manifestou a favor sim pela compra de ônibus, mas pela compra de ônibus mais novos e melhores.

A Prefeitura de Itaporanga divulgou com alarde a referida aprovação, sem, contudo informar que se tratavam de ônibus velhos (ano 2010), ou seja, dando a entender que seriam ônibus novos, mas ressaltando que três vereadores foram contra a aprovação do referido projeto.

Compartilhar

Notícias relacionadas

Se inscreva
Notificação de
guest

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments