Liga Acadêmica da Medicina Unesp é usada como modelo em reportagem do Estadão

Botucatu – Na edição de hoje, 14 de dezembro, do suplemento editorial “Estadão.edu” do Jornal O Estado de São Paulo, a Liga de Saúde Sexual e Reprodutiva (SASERE) da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp foi citada como exemplo de organização estudantil para o combate à aids. Na matéria “Uma nova geração de ativistas”, publicada na página 11 do caderno, foi traduzida uma reportagem veiculada pelo jornal The New York Times que retrata a mobilização de universitários americanos na luta contra o vírus HIV. Logo ao lado, na mesma página, está a entrevista com a presidente da liga da FMB, a aluna de enfermagem Tabata Baicere.

“…(a Liga) promove campanhas de conscientização, ensina a usar métodos contraceptivos e promove eventos científicos”, traz o texto, sobre a atuação dos alunos. A matéria ainda faz referência à campanha “Fique Sabendo” promovida no final de novembro pela SASERE, ressaltando que a iniciativa “ajudou a divulgar no campus a importância de se fazer o teste do vírus HIV”.

 

Tabata Baicere – Flavio Fogueral/Jornal da FMB

Foi destacado ainda que a liga organiza simpósios anuais e mantém parceria com uma escola pública de Botucatu para orientar sobre prevenção de DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis) e gravidez indesejada. No mesmo material também consta uma entrevista com a professora Elen Castanheira, do Departamento de Saúde Pública da FMB, orientadora dos alunos que compõem a liga e uma de suas idealizadoras.

A indicação da SASERE como fonte de informação para a reportagem foi feita pela Assessoria de Comunicação e Imprensa da FMB e Hospital das Clínicas. A foto que ilustra o trecho da matéria é de Flávio Fogueral/ Jornal da FMB.
Você pode acessar a matéria completa

Compartilhar

Notícias relacionadas