Nesta quarta-feira, Iriny Lopes fala no programa Brasileiras sobre as políticas públicas para mulheres e erradicação da pobreza

A Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República lança, nesta quarta-feira (16), o programa Brasileiras, uma edição especial do Brasil em Pauta, que vai ao ar mensalmente. No programa, a ministra da Secretaria de Políticas para Mulheres, Iriny Lopes, irá falar sobre as principais ações do governo para as brasileiras, como o desenvolvimento de políticas públicas para as mulheres e erradicação da pobreza, além de tratar da Lei Maria da Penha, da 3ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres e o enfrentamento à violência.


Produzido pela Secretaria de Imprensa da Presidência da República, o Brasileiras é um programa de rádio mensal que aborda ações e políticas do governo federal dirigidas para as mulheres. A entrevista será transmitida ao vivo, pela NBR TV, das 8h às 9h. 

Segundo a Secretaria de Políticas para as Mulheres, o Brasil tem hoje 8,9 milhões de miseráveis – em sua maioria são mulheres negras. Para o governo, a solução para enfrentar a desigualdade de gênero passa por erradicar a pobreza e a miséria. O primeiro passo dado para isto foi o reajuste de 45% no Bolsa Família de beneficiários com filhos até 15 anos (o aumento médio ficou em 19,4%). Vale lembrar que 93% dos usuários do cartão Bolsa Família são mulheres.

A ministra irá falar, também, sobre os resultados da Lei Maria da Penha. Segundo a ONU, é a terceira Lei mais conhecida do mundo. Dados da Central de Atendimento à Mulher – Ligue 180, da SPM, mostram que de janeiro a dezembro de 2010 foram registrados 734.416 atendimentos, um aumento de 82,8% em relação ao ano de 2009 (401.729).

O grande destaque do balanço é a busca por informações sobre a Lei Maria da Penha – que representa uma conquista para as mulheres brasileiras -, com 420.313 registros. Desde sua criação, em abril de 2006 a dezembro de 2010, a Central contabiliza 1.658.294 atendimentos.

A SPM traçou eixos prioritários para atuar nas frentes de erradicação da pobreza e miséria, com ênfase na promoção da autonomia econômica e política, como a ampliação do acesso ao mercado de trabalho, com capacitação e formação profissional; a formalização do trabalho, especialmente o das empregadas domésticas; a criação de linhas de créditos específicas e o incentivo a cooperativas, associações, pequenas e microempresas de mulheres; o aumento da estrutura social de apoio às mulheres para que possam permanecer no mercado de trabalho, especialmente em regiões com concentração de população vulnerável. 

A 3ª Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres, que será convocada neste mês, irá discutir e elaborar políticas públicas voltadas à construção da igualdade, tendo como perspectiva o fortalecimento da autonomia econômica, social, cultural e política das mulheres, contribuindo para a erradicação da extrema pobreza e para o exercício pleno da cidadania das mulheres no Brasil. 
Participam do programa as rádios: Educadora 107,5 Fm (Salvador /BA), Príncipe Imperial AM (Crateús/CE), Globo Linhares (Linhares/ES), Cultura (Foz Do Iguaçu/PR), Nova Paraisópolis (São Paulo/SP), Difusora (Goiânia/GO), Guaíba (Porto Alegre/RS) e  Difusora Acreana (Rio Branco/AC).

Brasileiras é uma edição especial do programa Brasil em Pauta, transmitido ao vivo pela NBR TV e pode ser acompanhado por meio do link no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República. Para as rádios, o sinal de transmissão é disponibilizado pelo mesmo canal da "Voz do Brasil".
Após o programa, o áudio da entrevista estará disponível no site da Secretaria de Imprensa da Presidência da República.
 

 

Compartilhar

Notícias relacionadas