Com novo PS e UTI inaugurados, HC/Unesp dá salto em qualidade de atendimento

O Hospital das Clínicas (HC) e a Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) viveram um momento histórico na manhã de 28 de junho. Com a presença de autoridades civis e políticas de toda a região foram inauguradas as novas instalações das unidades de Urgência e Emergência (Pronto-Socorro) e de Terapia Intensiva (UTI).

A cerimônia foi realizada na entrada do novo prédio – localizado ao lado do antigo PS – onde convidados e funcionários puderam acompanhar os discursos dos responsáveis pelos investimentos e o descerramento da placa. Estiveram em Botucatu o secretário de Estado da Saúde, Dr. Luiz Roberto Barradas Barata; o vice-reitor da Unesp, professor Júlio César Durigan e o deputado federal Milton Monti, autor das emendas parlamentares que destinaram R$ 1,5 milhão para a construção do novo Pronto-Socorro, cuja construção foi iniciada ainda na gestão do ex-superintendente do HC, professor Antonio Rugolo Júnior.

As instalações ainda foram viabilizadas com R$ 300 mil custeados pela Unesp e a UTI do PS recebeu verbas da Secretaria de Estado da Saúde. As obras para a construção da unidade tiveram duração aproximada de três anos.

O diretor do Pronto-Socorro do HC, Dr. Walmar Kerche de Oliveira, foi o primeiro a discursar e se lembrou de quando ainda era aluno e começou a trabalhar no antigo PS. “Devo muito da minha formação como cirurgião ao trabalho que desenvolvi no PS”, colocou. Dr. Walmar ainda salientou que a implantação da UTI, hoje com nova estrutura, contribuiu significativamente para que o HC se tornasse referência no atendimento terciário. “Vivemos momentos difíceis, mas hoje estamos aqui inaugurando essa nova estrutura. Agradeço muito aos médicos que fizeram parte da história do Pronto-Socorro”, acrescentou.

O diretor da unidade de urgência e emergência do HC afirmou que será fundamental a parceria com o governo municipal para que os atendimentos primários e secundários sejam aperfeiçoados e o HC possa atuar como referência para casos de alta complexidade – o que beneficiaria toda a região. “Nosso foco será oferecer um atendimento o mais justo possível”, garantiu.

 O superintendente do HC, professor Emílio Carlos Curcelli, também lembrou de quando foi chefe do PS, de 1997 a 2002. “Sei o que é trabalhar em um pronto socorro como o nosso. Sei dos esforços de cada um, na tentativa de fazer sempre o melhor, mais que o possível. Sei das limitações. Foi aqui conheci a superação. E aqui aprendi muito.  Tenho muito que agradecer a todos que comigo trabalharam”, frisou o médico, prestando uma homenagem aos funcionários do PS.

Professor Curcelli ainda valorizou a necessidade de trabalhar pela promoção à saúde. “Não podemos mais ficar aqui entrincheirados aguardando o paciente chegar. Vamos trabalhar pela saúde. Vamos evitar que aconteça o agravo. Temos que praticar a intersetorialidade e reduzir danos. Vamos reciclar e formar recursos humanos. Estamos prontos. Coloquem-nos desafios. Vocês terão as respostas”, disparou.

Professor Sérgio Swain Müller, diretor da FMB, enfatizou que cada Real investido com os novos empreendimentos tem a finalidade de, além de oferecer assistência de qualidade, proporcionar produção e transmissão de conhecimento. “Com esse novo PS iremos oferecer um atendimento não somente com competência, mas também humanizado e com a estrutura necessária para o trabalho das equipes de saúde”, colocou.

O secretário de Estado da Saúde, Dr. Luiz Roberto Barradas Barata declarou que a Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp e o HC conseguiram algo raro, que é unir pessoas de diversas esferas de governo em torno de um ideal. “A nova estrutura de urgência e emergência, a nova UTI, tudo isso coloca Botucatu em uma situação singular. O hospital vai poder atender melhor e a faculdade fará mais ensino e pesquisa. Atua nesse projeto um grupo forte, coeso e que busca o bem comum”, citou.

Ao lembrar da relação que a Unesp tem com o campus de Botucatu, o vice-reitor Julio Cezar Durigan ressaltou que a inauguração do novo serviço de saúde consolida a assistência e a proximidade com a comunidade e a importância da inserção da universidade. “O campus de Botucatu é fundamental para o brilho e excelência do ensino, assistência e pesquisa da Unesp. Seus serviços, em especial na Saúde, mostram essa proximidade com a comunidade. A Unesp sente-se honrada por ter essa unidade”, finalizou.

Sobre o novo PS

O novo Pronto-Socorro tem na logística de atendimento o diferencial. As instalações serão divididas por alas conforme a gravidade do paciente. Ao todo serão quatro setores que contemplarão casos considerados de maior urgência (ala vermelha); ocorrências em observação e pacientes que aguardam atendimento especializado (ala amarela); usuários que necessitam de cuidados intermediários (ala verde) e aqueles com menor gravidade (ala azul).

Outra característica do novo PS será a separação do atendimento infantil. Para que esta logística seja possível, serão instaladas no prédio, salas de acolhimento, emergências, procedimentos especiais invasivos, de estabilização, de utilidades, de higienização, procedimentos médicos e de enfermagem. O espaço abrigará ainda áreas pediátrica, obstétrica, ortopédica, instalações sanitárias e privilegiará espaços para acompanhante dos pacientes. (Da Assessoria de Comunicação e Imprensa, do HC/FMB/Unesp)

Compartilhar

Notícias relacionadas