Por conta da crise, prefeito de Coronel Macedo veta aumentos para prefeito, vice e secretários para 2017/2020

 

Em ofício protocolado na tarde do dia 01 de junho de 2016, na Câmara Municipal de Coronel Macedo, o Chefe do Poder Executivo, vetou totalmente o aumento de subsídios para prefeito, vice-prefeito e secretários para o próximo mandato do ano de 2017 a 2020.

A Câmara de vereadores cumpriu a atribuição legal ao propor o reajuste e votar os projetos de lei complementar legislativo em plenário, mas que está na hora de dar o exemplo, diante da situação econômica do município.

Agora, o veto do prefeito será votado na próxima sessão no dia 06/06 às 20:00 horas. Onde os vereadores podem acatar ou derrubar a decisão do prefeito. Neste último caso, a lei é sancionada pelo presidente ou vice-presidente da Câmara Municipal.

A justificativa do Prefeito é de que um aumento salarial seria impróprio diante da atual situação financeira e da grave crise econômica que o pais enfrenta, com redução de verbas federais e estaduais.

“É o momento de visarmos limitações de despesas e contenção de gastos, tendo-se em conta os princípios da razoabilidade, economicidade e, sobretudo, o princípio da supremacia do interesse público”, justificou o prefeito.

Compartilhar

Notícias relacionadas